Aluguel de carros para motoristas de apps cresceu 30%

Em 2019, proporção de motoristas que utilizam carros alugados na Uber aumentou no Ceará. Parceria com locadoras e facilidades ajudam, mas motoristas reclamam dos valores.

A quantidade de motoristas que rodam em carros alugados atendendo chamadas da Uber aumentou 30% desde o início do ano no Ceará. Algumas empresas de transporte têm realizado parcerias com locadoras de veículos em busca da adesão de condutores. As condições diferenciadas e vantagens oferecidas são alguns dos fatores responsáveis pelo uso mais frequente de carros alugados.

No Ceará, o aumento do serviço de transporte por aplicativo superou os dois dígitos percentuais, segundo as empresas Movida e Localiza, ouvidas pelo O POVO. O uso de carros alugados nestes aplicativos tem sido mais frequente no Estado, atendendo quem deseja trabalhar no ramo mas não possui veículo. As parcerias entre locadoras e empresas de transporte por aplicativo tentam facilitar e dar o máximo de velocidade na hora da locação.

A Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (Abla) estima que atualmente entre 120 mil e 150 mil veículos da frota disponível estão alugados para uso de motoristas de aplicativo. O presidente da Abla, Paulo Miguel Júnior, ressalta que a proporção dessa demanda representa quase 15% dos negócios das locadoras. O que motiva o público, aponta, é a facilidade na hora de alugar e a condição de pagamento.

“A principal força do segmento ainda é atender a demanda de empresas e do turismo. Mas os aplicativos já se tornaram um nicho importante e consolidado para as locadoras.”

A Movida, por exemplo, passou a investir em parcerias com serviços de transporte por aplicativo, como a Uber, a 99, Cabify e Lady Driver, atuando com pacotes específicos para cada tipo de motorista e descontos de até 20% na locação.

Já a Localiza informa que a procura por aluguel de carros tem crescido de modo geral, tanto para pessoas físicas, quanto empresas. Isso se deve a diversos fatores, como a mudança de comportamento quanto à mobilidade urbana.

A preferência dos motoristas que buscam o aluguel, segundo a Uber, é por carros Chevrolet Onix. A plataforma de transporte possui parcerias nacionais com Localiza e Movida, além da Unidas. Os planos permitem a contratação do serviço por meio de cadastro de cartão de crédito, sem envolver empréstimos bancários.

O POVO foi às ruas para saber dos motoristas se alugar o veículo para rodar com o aplicativo compensa. Entre as diversas respostas, a maioria acredita que por conta da necessidade do trabalho, o diferencial das locações é a praticidade que oferece, mas o lado financeiro pesa. É comum ouvir relatos de longas jornadas de trabalho, que passam das 10 horas diárias.

Waldefrido Bezerra, 44, roda em um carro popular Volkswagen alugado e diz que o aluguel ainda é muito caro. “Gasto somente com aluguel quase R$ 2 mil por mês. Faço isso pela necessidade”, comenta.

Cleverson Felipe, 25, comenta que, apesar de algumas despesas serem menores com o carro alugado, elas ainda pesam bastante no bolso. Principalmente o combustível. Ele revela que conseguiu dar entrada num carro próprio e deixou o aluguel.

“Era preciso trabalhar para pagar o aluguel, depois o combustível, que está caríssimo, para só depois conseguir ter algum lucro, no fim do dia, já bastante cansado”, complementa.

Apesar de haver queixas, a demanda não diminui para as locadoras, nem para negócios particulares. O motorista Carlos Renan, 24, diz que aluga um outro carro para utilização em aplicativos e a procura aumentou. “A locação de veículos particulares também exige o credenciamento da Etufor e o próprio dono do veículo arca com as responsabilidades”, relata Cleverson.

AS VANTAGENS DE ALUGAR UM VEÍCULO

– Menor gasto com a manutenção, revisão, licenciamento, impostos e seguro, já que todos esses custos ficam por conta da locadora.

– Outra preocupação que não existe quando o carro é alugado é com a documentação do veículo, que fica totalmente por responsabilidade da locadora.

– No caso do combustível, não existe tanta diferença para quem roda no carro próprio. O benefício neste caso fica por conta da liberdade de transferir o consumo do carro de combustíveis líquidos para o Gás Natural Veicular (GNV), por exemplo. Coisa que tem sido feita por muitos motoristas de aplicativo.

COMO FUNCIONA?

Baixe o app Uber para motoristas e faça o cadastro. Aguarde a validação de segurança.

Assim que estiver com a confirmação do cadastro, basta se dirigir a uma locadora de carros e comprovar o cadastro.

Com a locadora, você poderá então ativar o carro alugado para a Uber, apresentar os documentos fornecidos pela empresa, finalizar o seu cadastro e começar a dirigir.

O QUE É PRECISO?

Se você quiser alugar um carro para trabalhar como Uber, você vai precisar de carteira nacional de habilitação; adicionar “EAR” (Exerce Atividade Remunerada) à CNH; cartão de crédito para caução; apresentar e-mail de confirmação com a validação de segurança do Uber; e os mesmos documentos exigidos na hora de alugar um carro.

FACILIDADES OFERECIDAS

Movida: a Movida criou diferenças para o pacote de 5000 km por mês, fazendo com que o valor caia 20%.

Localiza: a locadora atende à demanda através da plataforma Localiza Driver. A solução digital permite que o cliente realize todo o processo de locação de forma facilitada e tenha a gestão financeira e do aluguel pelo celular.

FORTALEZA, CE, BRASIL,  11-10-2019: Divino Brilhante, 41, aluga carros para trabalhar como motorista de aplicativo. (Foto: Alex Gomes/O Povo)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 11-10-2019: Divino Brilhante, 41, aluga carros para trabalhar como motorista de aplicativo. (Foto: Alex Gomes/O Povo)

Divino Brilhante, 41 

Divino é motorista de aplicativo há dez meses, procurou o ramo depois que o comércio do qual era proprietário faliu. O ex-comerciante optou por alugar um veículo como estratégia de ganho financeiro. Para ele, o aluguel é mais vantajoso do que utilizar um carro próprio e gastar com IPVA, seguro, licenciamento, troca de óleo e de pneu. Custos que as locadoras de veículos cobrem.

O motorista paga R$ 600 de aluguel por semana e trabalha 14 horas por dia para conseguir lucrar R$ 2500 ao mês. Ele aceita corridas de cinco aplicativos diferentes para conseguir alcançar essa renda, mas o carro alugado também contribui. “Um pai de família, para tirar um salário de R$ 2000 livre, tem que trabalhar 15 horas por dia. Em carro próprio o trabalho seria maior, para compensar os gastos”, afirma.

FORTALEZA, CE, BRASIL,11-10-2019: Adailane da Silve, 26 motorista de aplicativo que aluga o carro em que trabalha. Aluguel de carros pela Uber.  (Foto: Fabio Lima/O POVO)
FORTALEZA, CE, BRASIL,11-10-2019: Adailane da Silve, 26 motorista de aplicativo que aluga o carro em que trabalha. Aluguel de carros pela Uber. (Foto: Fabio Lima/O POVO)

Adailane da Silva, 26 

Adailane optou por ser motorista de aplicativo por questões financeiras. Trabalhando há um mês e poucos dias no ramo, ela usa um carro alugado como forma de diminuir custos e aumentar o lucro. Pagando R$ 1.500 de aluguel por mês e rodando 12 horas ao dia, afirma que encontrou vantagens em alugar o carro e que a renda recebida tem valido a pena. “Hoje está sendo melhor do que quando trabalhava de carteira assinada”, alega.

 

Translate »
WhatsApp chat