Motorista de aplicativo: vale a pena comprar ou alugar um carro?

Se não for pagar à vista, locação pode ser mais vantajosa

Com o alto índice de desemprego, ganhar dinheiro dirigindo se tornou uma opção de renda para muitos profissionais. Somente em uma das empresas de aplicativo de transporte que atuam no país, mais de 600 mil já se cadastraram para trabalhar como motorista. Esse número aumenta a cada dia, mas é preciso estar atento a algumas exigências. Para ser cadastrado na categoria mais simples da Uber, por exemplo, o veículo precisa ser ano modelo 2008 – ou mais novo, dependendo do município –, ter quatro portas e ar-condicionado.

Diante disso, caso não tenha um veículo que se encaixe nesse perfil, é preciso avaliar: vale a pena comprar um carro ou alugar? Especialistas apontam os prós e contras e afirmam que é preciso colocar na ponta do lápis e avaliar caso a caso, antes de tomar essa decisão.

Para o consultor automotivo Otávio Rheingantaz Gomes, o importante é ver o que mais se adequa ao bolso. “Se tem o dinheiro para comprar um carro zero, é uma boa opção, pois há garantias avançadas e a probabilidade de se ter despesas com manutenção é praticamente zero. O ideal é procurar um veículo com espaço interno bom, pois cliente quer conforto. O indicado são sedãs de porte médio, como Chevrolet Prisma e Renault Logan.”

Outra aposta, segundo o consultor, é investir em seminovos com média de 10 mil a 15 mil km rodados, que oferecem no mínimo dois anos de garantia.

Locadoras

Já se o motorista não tem o dinheiro para comprar, a locação é uma boa pedida. Segundo a Uber, caso o motorista não possua um carro, é possível alugar um com desconto em uma das locadoras parceiras. “Hoje em dia tem muita gente locando. Se você fizer cálculo de depreciação e despesas com seguro, manutenção e IPVA, torna-se mais barato. Além disso, se sofre um acidente, a locadora entrega outro veículo e você segue trabalhando, não perde tempo com oficina. O ideal é buscar contratos mais vantajosos e um carro que seja econômico”, diz o consultor.

A dica do economista e presidente do Conselho Regional de Economia, Ricardo Paixão, também é pesquisar e colocar no papel qual o tipo de carro deseja adquirir, verificar valores, gastos com desgaste natural, manutenção e seguro. “Realmente, em alguns casos pode ser mais vantajoso alugar, principalmente, se consegue negociar o contrato. Muitas pessoas que trabalham como motorista de aplicativo utilizam esse serviço como complemento de renda ou algo transitório. Talvez, assumir o custo de um financiamento não vale a pena.”

Transição

Trabalhando na área desde 2016, Leonardo de Sousa deixou um emprego de motorista para atuar somente no aplicativo. Quando começou, seu carro não se adequava ao exigido, e decidiu pelo aluguel. “Consegui um valor abaixo do mercado, por alugar direto com o proprietário. A vantagem é o custo, que representa cerca de 15% do meu faturamento. Além disso, não tenho gastos com manutenção e o veículo tem kit gás.”

No entanto, agora que essa é sua atividade principal, ele está se preparando para comprar um carro zero. “Planejo comprar e ficar com o veículo, no máximo, dois anos. Porque a gente roda muito, cerca de 200 km a 300 km por dia. Se ficar muito tempo com o carro, ele desvaloriza muito. Estou pesquisando para adquirir uma opção econômica e confortável.”

Como funciona

Requisitos

Para cadastrar o veículo em aplicativos, é preciso seguir critérios. Na Uber, por exemplo, o veículo deve atender a alguns requisitos como ser ano/modelo 2008 ou mais novo (de acordo com a regulação da cidade), ter ar-condicionado, quatro portas e cinco lugares. Os critérios mudam para as demais categorias, Uber Select e Uber Black, com perfil mais sofisticado.

Na 99 Pop, o ano do veículo também varia conforme a cidade, mas no geral, pode ter até nove anos de fabricação e precisa ter quatro portas.

Modelos

Os veículos mais indicados, segundo consultores automotivos, são sedãs de porte médio, que oferecem conforto e boa autonomia, garantindo maior economia de combustível.

De acordo com a Uber, o modelo do carro escolhido não é o ponto mais importante para a avaliação do motorista – que é feita exclusivamente pelo usuário e consiste na média entre o número de estrelas recebidas e as viagens realizadas.

No quesito carro, o mais importante é que o veículo esteja com a manutenção em dia, sem peças soltas ou lataria amassada, por exemplo. A limpeza do carro também conta muito, um ambiente limpo é essencial para o conforto do passageiro, informa a empresa.

Aluguel de carro X Compra

A Uber tem parceria com locadoras, que oferecem opções a partir de R$ 1.299, por mês, para um limite de 5 mil km. Há condições especiais para locações diárias, semanais, bissemanais, finais de semana e mensais

Consultores orientam a avaliar o custo-benefício, antes de decidir. Calcule gastos com manutenção, seguro, IPVA, depreciação e quantidade de quilômetros rodados mensalmente, para avaliar se vale mais a pena comprar um carro zero ou seminovo para atuar no aplicativo.

 

Fonte: Gazeta Online

Translate »
WhatsApp chat