Carro alugado, alternativa cada vez mais presente para garantir maior mobilidade

Por Paulo Miguel Junior, presidente do Conselho Nacional da ABLA (Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis)

Segundo a publicação, realizada a partir de informações fornecidas pelo Serpro e com a chancela da Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis, a frota das empresas que oferecem o serviço de locação atingiu 997 mil veículos, quase um milhão de unidades, entre automóveis e comerciais leves. Desse total, aproximadamente a metade é dedicada ao que o mercado chama de “locação diária”.

Locação e a mobilidade

Portanto, há quase 500 mil veículos em todo o país à disposição dos usuários interessados em alugar um carro, o que faz da locação o maior player entre as alternativas que podem ser usadas para compor o mix de mobilidade nos centros urbanos.

Além disso, o setor é hoje o principal fornecedor de carros àqueles que dirigem para aplicativos de transporte. Calcula-se que ao menos um a cada quatro motoristas que dependem dessa ocupação optam por o veículo de trabalho das locadoras – pelo menos 150 mil a 200 mil pessoas que encontraram um meio de subsistência contanto com o suporte de um carro alugado.

Indicadores em crescimento

O Anuário também confirmou o aumento no número de diárias, que progrediu de 43 milhões para 49,6 milhões, um crescimento de 15,3%. Incluem-se nesse montante todas as modalidades de locação, inclusive turismo de lazer, turismo de negócios e terceirização de frotas.

Vale a pena conhecer outros números desse setor que passa a ser cada vez mais demandado por usuários de diversos perfis. Em 2019, as locadoras emplacaram 22,8% dos veículos comercializados no país, o que as consolidou como as principais clientes da indústria automotiva.

O faturamento do setor atingiu R$ 21,8 bilhões, ante R$ 15,3 bilhões em 2018. A contribuição com o pagamento de impostos no período praticamente dobrou: passou de R$ 1,4 bilhão para R$ 2,7 bilhões.

Foram criadas quatro mil vagas de emprego pelo setor em 2019 e o número de empregos diretos chegou a 75 mil. Em virtude da grande competitividade, o número de locadoras subiu de 8.033 em 2018 para as atuais 10.812.

Marcas mais desejadas

Na hora de escolher o carro a ser alugado, há opções de todos os modelos e marcas. De acordo com o Anuário da ABLA, a General Motors ocupa a liderança do ranking dos automóveis e comerciais leves mais emplacados pelas locadoras. Em 2019, sua participação no mercado de locação foi de 24%, o que equivale a 130.424 unidades. A relação das maiores montadoras por vendas ao setor de locação tem ainda, na sequência, FCA (19,86%), Volkswagen (19,47%), Renault (13,9%) e Ford (12,74%), entre outras.

Em resumo, o Anuário Brasileiro do Setor de Locação de Veículos confirma que o serviço está em alta, acompanhando uma visível mudança de comportamento no que se refere a deixar de lado a cultura de posse do automóvel. Cada vez mais pessoas passam a alugar veículos para longos períodos, em vez de comprá-los. Essa tendência, aliada à expansão do nicho de aluguel para motoristas de aplicativos, favoreceu o desempenho das locadoras de veículos.

A expectativa é que mais pessoas possam usar, compartilhar e até mesmo combinar esse serviço com outros meios de transporte, o que permitirá a expansão das alternativas de mobilidade em todo o país.

FONTE:  https://mobilidade.estadao.com.br/mobilidade-para-que/empreender/carro-alugado-alternativa-cada-vez-mais-presente-para-garantir-maior-mobilidade/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »
WhatsApp chat