Superluxo e car sharing são as tacadas da Hertz na Europa

MUNIQUE – A Hertz International enxerga o futuro da mobilidade como multimodal e, para essa que é uma das maiores empresas de rent a car do mundo, estar pronta para atender a necessidade de todos os perfis e gerações de consumidores é prioridade. Uma das amostras deste esforço é a Hertz 24/7 City, sua empresa de compartilhamento de veículos via dispositivo móvel. Por meio de um smartphone ou tablet, o usuário encontra um veículo elétrico e, sem taxa de inscrição nem mensalidade, percorre o trajeto desejado.

Profissionais de Maringá, Primetour, Rodojet, Ten Group e Teresa Perez, as cinco agências de destaque em vendas da Mobility, estão na Alemanha a convite da plataforma de aluguel de veículos e acompanharam de perto as explicações do head de Vendas a Lazer da Hertz International, Sven Barth, sobre o tema.

“Os carros estão espalhados em alguns pontos da cidade, a exemplo da parceria com a varejista Ikea, por meio da qual deixamos os veículos em seus estacionamentos, com toda estrutura para abastecê-lo com energia elétrica, e o cliente faz todo o processo de aluguel por meio do smartphone para encontrar, reservar, abrir e, depois que dirigir por várias horas de autonomia, devolver o veículo”, descreve Barth.

Outra opção de modal para se adequar a um consumidor cada vez mais exigente são os carros de superluxo. “Já temos frota de luxo, mas ainda não contávamos com veículos de superluxo, de altíssimo nível, como a série AMG, da Mercedes, a Série 7 da BMW e a família A8 da Audi”, conta Barth. A nova categoria é destinada ao consumidor que está acostumado com carros de superluxo e exige manter o padrão quando viaja. “Mas também podemos oferecer uma oportunidade àqueles que não estão acostumados”, completa.

Para se aproximar das experiências autênticas, tendência buscada pelos consumidores, principalmente mais jovens, a Hertz International oferece os veículos de superluxo do destino em questão. “Carros de alto luxo alemães na Alemanha, italianos na Itália, e por aí vai… Vamos restringir os modelos de superluxo locais”, acrescenta o executivo. Já nos países que não têm tradição neste tipo de modal, a empresa colocará veículos estrangeiros.

A companhia explica que ainda está implementando, gradualmente, pelos seus mercados mais importantes na Europa e no restante do mundo.

Fonte: PANROTAS

 

Translate »
WhatsApp chat