Setor de locação veicular vê novo público pós-pandemia e otimismo para o setor

Presidente da Associação Brasileira de Locadoras de Automóveis, Paulo Miguel Jr acredita que consumidor buscará locação em vez de novas aquisições

Se grande parte dos setores econômicos no Brasil e no mundo estão ressabiados e até pessimistas sobre como funcionará a economia pós-pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a visão de Paulo Miguel Júnior, presidente da Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (Abla) é diferente. Ele acredita que o setor terá uma retomada mais rápida do que a de fabricantes de veículos automotores, além da possibilidade de um novo leque de público alvo estar se abrindo, conforme afirmou na Live do Tempo realizada nesta terça-feira (9).

“Estou otimista porque com o retorno das pessoas circulando, vamos ter um público com medo ainda de contaminação. Muitas pessoas deixaram de ter carro para usar transporte coletivo ou o compartlhado, e até a locação de carro em momentos especificos. E o que vejo na retomada é que as pessoas, dependendo de seu rendimento, vão poder usar o veículo compartilhado, no caso daqueles que usavam o trasnporte público, e os que já usavam o veículo compartilhado poderão locar seus veículos por um ou dois meses, como pessoa física, para sair de aglomerações. Isso faz com que surjam clientes que locadoras não tinham antes”, explicou.

Outro ponto que pode ser aliado das locadoras é o fato de que o desemprego aumentou, há insegurança, e muitas pessoas podem preferir não fazer o investimento num veículo próprio, dando prioridade aos alugados.

“Vamos ter perda de liquidez nos próximos meses, aumento de desemprego, empresas buscando recuperaçao de suas atividades. A compra de veículo pode não estar na realidade da pessoa, por isso ela pode optar por ter um veículo locado, uma questão mais financeira. A pessoa vai ver se vale a pena investir todo dinheiro na compra de um veículo ou usá-lo e ir pagando conforme a necessidade”, completou.

FONTE: O TEMPO

Translate »
WhatsApp chat