Ministério inicia implantação do TáxiGov para deslocamento de servidores em RO

Projeto visa oferecer o serviço de transporte terrestre de servidores, empregados e colaboradores para os órgãos e entidades federais.

O Ministério da Economia anunciou, nesta terça-feira (1°), a implantação do TáxiGov em Rondônia. O projeto visa oferecer serviço de transporte terrestre a servidores, empregados e colaboradores dos órgãos e entidades federais.

Inicialmente, segundo Ministério, o TáxiGov deve ser ofertado apenas aos servidores federais lotados na capital Porto Velho.

Para a implantação do projeto, a Central de Compras do governo federal publicou a Intenção de Registro de Preços (IRP), com o objetivo de levantar quais instituições têm interesse em modernizar o sistema de transporte terrestre de seus servidores.

Segundo o Ministério da Economia, os órgãos federais instalados na capital deverão lançar suas demandas até o dia 18 de setembro, por meio do Portal de Compras. A medida poderá atingir cerca de 11 mil servidores atuantes na capital do estado.

“A licitação do TáxiGov no estado de Rondônia está em fase de levantamento da demanda. Além de quantificar os órgãos e entidades que têm interesse em utilizar o serviço, será levantado o valor anual estimado da contratação, quantos quilômetros serão rodados, ao ano, nos deslocamentos a serviço, entre outras informações”, diz o Ministério.

A IRP autoriza contratar serviços de táxi ou de transporte individual de passageiros, ou prestação de serviço de transporte por locação de veículos, com área de atuação em Rondônia.

Ao G1, o Ministério da Economia informou que o contrato terá duração de 12 meses em Porto Velho, podendo ser renovado até o limite de 60 meses.

“Entre as exigências do contrato está que os carros tenham quatro portas, ar-condicionado e monitoramento via aplicativo com GPS. O modelo de transporte de servidores por meio de aplicativo incorpora o conceito de serviços por demanda, trazendo outros benefícios como a avaliação dos serviços pelo usuário final, maior transparência com o uso intensivo de tecnologia, menor esforço de gestão dos serviços e mitigação da ociosidade”.

TáxiGov em outras cidades

O modelo do TáxiGov será implantado, em breve, em outras cidades, como Florianópolis, Belo Horizonte, Cuiabá, Salvador, Natal e Porto Alegre.

Até o momento, a medida gerou uma economia de mais de R$ 26 milhões e também possibilitou o leilão de 137 veículos, que deixaram de ser utilizados pelos órgãos da administração pública.

Conforme informou o Ministério, outro ganho do TáxiGov é referente aos mecanismos de gestão pública. Cerca de 60 contratos de transporte terrestre de servidores e colaboradores foram encerrados com a adoção do TáxiGov.

FONTE: G1

Translate »
WhatsApp chat