Carros do futuro poderão ser capazes de detectar motoristas embriagados

As indústrias de tecnologia de equipamentos automotivos estão promovendo inovações no setor de segurança, entre eles detectar motoristas embriagados.

 

E o desenvolvimento de novidades para proteção aos motoristas e passageiros foi impulsionado por um recente projeto de lei que liberou cerca de US$ 555 bilhões em investimentos ao setor nos Estados Unidos. A redação do novo marco legal prevê a introdução de dispositivos para “monitorar passivamente a performance de um motorista de um veículo motorizado para identificar cuidadosamente se ele pode estar debilitado”.

Segundo o site The Next Web, a legislação incentivou as indústrias automobilísticas a elaborar tecnologias que possam detectar motoristas embriagados.

Em junho, a Coalizão Automotiva de Segurança de Tráfego (ACTS, na sigla em inglês) anunciou que uma nova solução capaz de identificar se o condutor bebeu poderá ser aplicada nos veículos comerciais até o fim de 2021.

A tecnologia é resultado de pesquisas e testes do Programa DADSS, que é uma parceria público-privada entre montadoras e a Administração Nacional de Segurança de Tráfego Rodoviário do Departamento de Transporte dos EUA (NHTSA, na sigla em inglês).

De acordo com o site norte-americano, primeiramente, o mecanismo estará disponível em veículos de frota, como carros do governo, transporte rodoviário ou carros de aluguel. O projeto de lei estabelece que o Departamento de Transportes do EUA deve elaborar um padrão de tecnologia de segurança em até três anos, dando dois anos adicionais para que as montadoras se adequem à diretriz.

A Nissan já criou um carro conceito capaz de detectar o cheiro de álcool, que também utiliza câmeras para observar se o motorista estaria debilitado.

Atualmente, vários carros já possuem câmeras para auxiliar a condução dos motoristas nas faixas de rolagem das rodovias.

A tecnologia automobilística avança também na detecção de sintomas de doenças. A empresa israelense UVEYE desenvolveu sistemas de inspeção de ambulâncias sem a necessidade de contato. Eles se baseiam na tecnologia de imagem térmica infravermelha para identificar a temperatura corporal a uma distância de vários metros.

O dispositivo foi implantado nos veículos de emergência para que eles verifiquem indivíduos que possam precisar realizar testes de Covid-19 ou iniciar tratamentos.

Detectar motoristas embriagados.

Fonte: epocanegocios.globo.com

Translate »
WhatsApp chat