Depois das bicicletas, Paris poderá alugar scooters elétricas

Os programas de aluguel de bicicletas são um sucesso em grandes cidades do mundo, como Nova York, Paris, e também em São Paulo.
Inspirada neles a candidata socialista à prefeitura de Paris, Anne Hidalgo, favorita na disputa, lançou a proposta de criar um programa de aluguel de scooters (vespas) elétricas.
O objetivo da proposta é contribuir para melhorar o trânsito e reduzir a poluição com a oferta de três mil a cinco mil scooters, veículos de duas rodas silencioso e não poluente.
GPS. A cidade de Barcelona já tem um programa parecido de aluguel de scooters elétricas desde o ano passado. As vespas são equipadas com sistema de localização GPS e as reservas podem ser feitas por meio de um aplicativo de smartphone, que também orienta o usuário para a scooter disponível mais próxima.
O aluguel compartilhado de bicicletas e carros são trunfos das duas últimas gestões dos socialistas na prefeitura de Paris, atualmente sob comando de Bertrand Delanoé.
O programa de aluguel de bicicletas, conhecido como Vélib, foi exportado para vários países, inclusive o Brasil. O Autolib, de carros, tem demanda crescente em Paris, que sofre diariamente com os congestionamentos e falta de espaço para estacionar.
Com a proximidade das eleições em Paris, com o primeiro turno em duas semanas, a candidata detalhou a ideia em entrevista ao ‘Journal du Dimanche’ (Jornal de Domingo).
O projeto poderá também se expandir para outras cidades. “Quero trabalhar em escala metropolitana, não vai ser apenas uma iniciativa parisiense”, disse a socialista.
A vespa pode ser recarregada em três horas em estações de abastecimento especiais. A cidade poderia ter 700 estações, de acordo com a proposta.
Energia solar. O veículo tem autonomia para 40 km a 90 km. A tarifa de aluguel seria entre três e dez euros a hora (R$ 9,60 a R$ 30,00). Anne Hidalgo sugere que no futuro a energia poderia ser solar.
A candidata diz que, se eleita, fará uma pesquisa de opinião entre os usuários e associações de veículos sobre a proposta. “O nosso alvo a população ativa e jovem, que se movimenta bastante pela cidade, mas que não precisa de um carro”, explicou.
Scootlib. Enquanto a proposta não é implantada, os franceses e turistas que visitam o pais podem recorrer à empresa Scootlib, que desde 2008 aluga scooters com motor de combustão e elétricas em parceria com a fabricante e Matra, em Paris, Lyon, Marseille e Nice. O contrato inclui a entrega no local escolhido pelo cliente.
Do Estadão.

Translate »