Chinês cria “Lamborghini” miniatura movido a eletricidade

Sem nenhuma ajuda, utilizando apenas as suas mãos, o senhor Guo, um chinês da cidade de Zhengzhou, confeccionou um pequeno carro para ajudá-lo nas tarefas diárias. “Meu netinho tem muita energia e estava cada dia mais difícil levá-lo a pé até a escola. Em uma moto, então… Nem pensar. Com o carrinho, ele fica tranquilo ao meu lado e não sofro mais com esse problema”, brinca Guo, no auge de seus 50 anos.
Em sua garagem, com um ferramental suficiente (com direito a prensa pneumática e cortador de chapas), ele iniciou o projeto do carrinho, desembolsando cerca de R$ 1.200 em toda a construção. A estrutura, moldada em aço inoxidável, é capaz de proteger o vovô e seu neto em pequenas distâncias, mas não permite que o carro utilize ruas e avenidas de maior movimento — a polícia local conhece o senhor Guo e, digamos, faz “vista grossa” para que ele faça o caminho entre a escola e sua casa.
Para movimentar o pequeno carro, com 2 metros de comprimento por 1 m de largura, Guo investiu em cinco baterias recarregáveis, com autonomia de cerca de 60 km. “Se chover, há uma capota que eu incluí no projeto”, acrescenta o construtor. E, para fazer jus à sua inspiração, as portas abrem para o alto e o volante revela o logo da montadora alemã, com três botões em sua superfície. Os acionamentos laterais são da buzina, enquanto o central controla a direção do carro, seja para frente ou para trás.
O sucesso da “minilambo” foi tamanho, que pessoas da região já estão encomendando modelos ao senhor Guo: “Estou fazendo dois para parentes e alguns vizinhos também já me pediram”, conta, ressaltando que essa não é a sua fonte principal de renda.
Do FullPower.

Translate »