Quando a crise fortalece uma empresa

Entrevistamos Pedro de Almeida, presidente da Unidas
É claro que ninguém gosta de estar em crise, mas existem maneiras diferentes de se relacionar com ela. “O ano de 2016 não vai ser melhor do que o de 2015. A diferença é que estamos mais preparados para encarar este momento”. As palavras são de Pedro de Almeida, presidente da Unidas, uma das maiores redes de locadoras de automóveis do país, presente em todos os estados brasileiros, com 237 lojas de aluguel e vendas de veículos. Pedro de Almeida tem um império a tocar e aprender todos os dias, isso inclui aprender a navegar em tempos difíceis, é fundamental para se manter na proa.
Revista SINDLOC-MG – A Unidas prevê a abertura de 50 lojas em 2016. Em tempos de crise, projetar crescimento é uma forma de vender lenços enquanto outros choram?
Pedro de Almeida – O ano de 2016 não vai ser melhor do que o de 2015. A diferença é que estamos mais preparados para encarar este momento. Sabemos que há oportunidades neste cenário econômico, como o crescimento do turismo doméstico, devido dólar elevado. O momento favorece o segmento de lazer do mercado de locação, pois muitos turistas trocaram o exterior por viagens nacionais. A concorrência no mercado de pessoa física aumentou, mas apostamos na qualidade dos serviços da Unidas, no nosso dinamismo e na nossa reputação. A expansão da nossa rede faz parte da nossa estratégia para atendermos melhor e cada vez mais clientes. Não sabemos exatamente quantas lojas novas vamos abrir em 2016, mas vamos procurar atingir novas cidades de pequena/média dimensão por meio das nossas franquias e aumentar um pouco a presença nos grandes centros através de lojas próprias.
Revista SINDLOC-MG – Quais as maiores dificuldades que o mercado de locação apresenta atualmente?
Pedro de Almeida – A menor atividade econômica faz com que as empresas reduzam suas viagens e, consequentemente, o mercado corporativo cai. Também vemos orientação para alugueis de perfis mais econômicos. Outro ponto que podemos destacar é o impacto negativo da alta de juros num negócio como o nosso que é de capital intensivo. Com isso, precisamos investir nas áreas que estão crescendo e precisamos melhorar a nossa eficiência interna para contrabalancear esses impactos negativos da crise no mercado de locação. Como falado, a alta do turismo interno teve impacto positivo nos aluguéis. Em 2016, teremos as Olimpíadas e isso será um estímulo adicional para o segmento de lazer.
Revista SINDLOC-MG – O mercado de locação vem mudando. Já existe o aluguel por hora e recentemente o nascimento de portais que possibilitam que pessoas comuns aluguem seus veículos particulares. Como a Unidas percebe esse cenário de mudanças?
Pedro de Almeida – A Unidas é uma empresa atenta às necessidades dos clientes e às oportunidades que disso possam resultar. Entendemos que a mobilidade urbana é um tema de discussão atual e que as pessoas estão cada vez mais exigentes em relação à praticidade e agilidade dos serviços. Recentemente, fechamos uma parceria com a Leroy Merlin em que clientes da loja podem transportar suas compras de imediato, sem esperar pelo frete, alugando um carro por duas horas a partir de R$ 39,90. Outra solução da Companhia que vem de encontro às exigências dos clientes foi a adoção do coletor de fechamento de contrato que permite automatizar a devolução do veículo, diminuindo o tempo médio de entrega do carro de 10 para 1 minuto.
Revista SINDLOC-MG – O que você diria para um empresário que pretende abrir uma nova locadora de carro?
Pedro de Almeida – No cenário econômico atual, entendo que é importante que os empreendedores foquem em oportunidades que ofereçam segurança e estabilidade. O mercado de locação possui peculiaridades e aliar-se a uma marca com solidez e experiência neste setor é uma boa opção para quem quer abrir seu próprio negócio. Levantar custos e prever possíveis gastos ajuda a lidar com as barreiras que possam aparecer ao longo do processo.
Revista SINDLOC-MG – A Unidas é filiada a algum sindicato? Qual a importância de entidades como os sindicatos para o mercado e para as locadoras, de um modo geral?
Pedro de Almeida – A Unidas é filiada aos SINDLOC’s do Rio de Janeiro e de São Paulo. Essas entidades são importantes para criarmos oportunidades de negócio e estabelecermos sinergias que fortaleçam o nosso setor.
Por Leandro Lopes, da Revista SINDLOC-MG.

Translate »