Locamerica registra lucro líquido de R$11,8 milhões no semestre

Companhia bate novo recorde de vendas e totaliza 3.456 veículos negociados no 2º trimestre, crescimento de 25,6% em comparação ao mesmo período em 2014

17 de agosto de 2015 – A Locamerica – maior companhia dedicada exclusivamente à terceirização de frotas do País – registrou um lucro líquido de R$11,8 milhões no 1º semestre de 2015, números que se mantiveram estáveis em relação aos R$12 milhões do mesmo período do ano passado. Já a receita líquida de locação cresceu 10,9% frente ao 1º semestre de 2014, pautada pelo aumento da tarifa média, já que o número de diárias permaneceu praticamente constante. 

Impactado principalmente pelo aumento das despesas financeiras e depreciação dos veículos, o 2º trimestre totalizou R$ 5,5 milhões. Usando o mesmo período como base de comparação ao ano anterior, a receita líquida de locação cresceu 7,5%, fruto de um importante aumento de 8,4% na tarifa média. “Esse significativo aumento da tarifa média é explicado pela estratégia de menor foco em carros populares, bem como pelo repasse da inflação nas tarifas dos contratos existentes e pelo reajuste de preços, principalmente em função do aumento da taxa de juros, nos contratos novos”, explica Luis Fernando Porto, CEO da Locamerica.

A venda de seminovos no trimestre foi de R$79 milhões, representando uma expansão de 34,4% em relação ao mesmo período do ano anterior. Foram vendidos 3.456 carros, volume recorde para a Companhia e 25,6% superior àquele apresentado no 2º trimestre de 2014, o que, além de confirmar o novo patamar de vendas de aproximadamente 1,1 mil carros por mês, demonstra a resiliência do segmento frente ao cenário macroeconômico ainda desafiador.

No semestre, o EBITDA foi de R$108,1 milhões, crescimento de 18,6% ante o mesmo período do ano anterior, em bases recorrentes. A margem EBITDA atingiu 55,6% no semestre, expansão de 3,7 p.p. frente o 1º semestre de 2014, em bases recorrentes.

Perfil da Dívida                                                                        

Em 13 de Agosto, a Companhia firmou sua 10ª Emissão de Debêntures, no valor de R$100 milhões e remuneração de CDI + 2,50% ao ano, com prazo de 4,5 anos e carência de 18 meses, que além de reforçar ainda mais o caixa da Companhia, agora totalizando R$257 milhões, permitirá o pré-pagamento de dívidas mais onerosas e com vencimentos próximos. Com a 10ª Emissão, a Companhia possui caixa e equivalentes de caixa suficiente para o saldo de dívida a vencer em 2015 e 2016. O spread da dívida total da Companhia sobre o CDI ficou em 1,4% neste trimestre, versus 2,2% vistos no 2T14. Já os veículos oferecidos como garantia permaneceram em linha com o trimestre anterior e representavam 19% da frota ao fim do 2T15.

Fonte:

TREE COMUNICAÇÃO (11) 3093-3638

Translate »