Governo suspende licitação milionária para alugar viaturas para a polícia

A licitação para locação de viaturas, que pode chegar a R$ 6 milhões por mês, foi suspensa pelo governo do Estado. De acordo com aviso da SAD (Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização), a suspensão do pregão eletrônico 61/2015 é para responder impugnação. Contudo, o aviso não informa o item contestado. As propostas deveriam ser entregues na manhã da próxima segunda-feira.
A Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública) solicitou locação de 480 viaturas para atender a PM (Polícia Militar). Como se trata da modalidade registro de preços, a pasta não precisa necessariamente utilizar essa quantia de automóveis de uma só vez. A empresa vencedora irá fornecer os itens conforme a demanda e terá compromisso com o poder público por um ano.
Quando houver necessidade, a secretaria fará o pedido ao setor responsável para que o valor do aluguel seja liberado e entregue à companhia. A falta de automóveis para que os policiais possam atender as ocorrências é alvo de inquérito civil público no MPE (Ministério Público Estadual).
Duas empresas pediram esclarecimentos à SAD sobre o edital: CS Brasil Transportes de Passageiros, com sede em Mogi da Cruzes (São Paulo) e atuante no ramo de terceirização de frota para governos, e Locamérica, de Minas Gerais e especializada em locações corporativas. As dúvidas incluem possibilidade de prorrogação de contrato além dos 12 meses, necessidade de abrir escritório em Campo Grande e estimativa de quilometragem.
Levantamento feito pela ACS (Associação de Cabos e Soldados) aponta um déficit de 554 veículos para atender a polícia, sendo 329 automóveis e 225 motos. Atualmente, segundo informações passadas pelo setor de logística da PM, a corporação conta com 549 motos e 933 carros.
(*) Campo Grande News
Fonte: Perfil news
 

Translate »