Gestão de frota: qual é o custo total por km rodado (R$ T/km) da sua operação com veículos?

Em Gestão de Frota, o principal indicador é o CUSTO POR KM RODADO ou R$ / km. Ou seja, quanto MENOR FOR O CUSTO e MAIOR FOR O DESEMPENHO do veículo, MELHOR será o indicador ou MENOR será o R$/KM rodado.
Existem diversas ações que contribuem para a redução do custo e diversas ações que contribuem para o aumento do desempenho do veículo. Contudo, na maioria das empresas, essas ações NÃO são integradas e por esse motivo, NÃO geram resultados efetivos e sim informações que podem contribuir pouco para o processo de gestão.
Para simplificarmos o entendimento das diversas variáveis envolvidas no R$ T/ km, se pegarmos, por exemplo, uma empresa que ao invés de comprar seus veículos faça a locação dos mesmos, pode-se assumir que foi feito um estudo de viabilidade, onde se mostrou mais favorável à locação e com isso, consegue-se reunir o custo de diversas variáveis como seguro, documentações, despachantes, manutenções, disponibilidade dos veículos, custos com gestão, depreciação, custo do capital, custo e perdas com desmobilizações, dentre outras, em um único custo que é igual ao valor mensal pago à locadora. Dessa forma, o quanto melhor for o custo de locação que reúne diversas variáveis (tendo em vista a garantia dos serviços prestados), melhor será a contribuição para o indicador TOTAL de R$ / km da operação.
No entanto, nesse mesmo exemplo onde os veículos são locados, existem ainda, outras variáveis como gestão do abastecimento, utilização indevida dos veículos, riscos trabalhistas, custos de headcount com a equipe de gestão e outros, que NÃO são considerados ou são de forma isolada, sem contribuírem efetivamente com o processo de MELHORIA NA GESTÃO e conhecimento do REAL R$ T / km da frota.
Por esse motivo, é extremamente importante que gestores de frota tenham como base para a sua gestão, uma SOLUÇÃO INTEGRADA que contribua para mudanças comportamentais, reduções de custo, melhorias no processo operacional, altos níveis de serviços, qualidade percebida para clientes internos, dentre outros pontos, e principalmente a possibilidade de enxergar de forma RÁPIDA, PRECISA e FUNDAMENTADA, o que é o problema e quanto ele custa. Somente assim, será possível colocar em prática um plano de ação que foque em SOLUÇÕES e gere RESULTADOS diretos e indiretos.
Em gestão de frota, devemos ter visibilidade do todo de forma integrada, para assim, conseguirmos ganhar escala com o que está bom e tratarmos as exceções.
Por Márcio Silva, do administradores.com.

Translate »