Comprar ou alugar: qual o melhor negócio para usar um veículo

Manter uma empresa funcionando com eficiência operacional não é uma tarefa fácil. O transporte é um item que pesa significativamente nos custos de uma organização, especialmente se estiver ligado à atividade fim da empresa.
Os custos com aluguel de automóveis podem ser 25% mais baratos se comparados com os gastos em se manter uma frota própria, segundo estudo encomendado pelo DINHEIRO.
Na hora do cálculo, as empresas levam em consideração os seguintes fatores: o investimento inicial alto para a compra dos carros, a depreciação dos veículos, gastos com manutenção preventiva e corretiva, custos com carros reservas, licenciamento, seguro e também os custos administrativos e de pessoal necessário para cuidar de automóveis próprios.
É o caso de empresas como Amazonas Energia, Manaus Ambiental, Oi, Claro, NET que possuem quase integralmente a frota terceirizada por meio de contratos com locadoras de veículos.
“Os custos envolvidos quando se compara locação ou aquisição são muitos. Pra comprar tem que fazer pesquisa, custo de financiamento ou de capital na conta, depreciação do veículo no período. Uma empresa que não é especialista na área vai comprar pior e vender pior quando precisar se desfazer do veículo. Além do que tem que ter empresa para fazer revisão, tem que pagar seguro, gente para controlar multas, aquisição combustível. Tudo isso estão incluídos nos terceirizados”, explicou o conselheiro da Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis no Amazonas (ABLA), Emanuel Trigueiro.
A qualidade da frota das locadoras é outro fator levado em consideração. Quem terceiriza recebe veículos sempre novos e renovados periodicamente, sem ter de, para isso, gastar tempo, dinheiro e pessoal com longas e desgastantes negociações na compra de veículos.
“A partir de um único veículo já se torna mais econômico. Tanto que temos visto várias pequenas e médias empresas optarem pelo aluguel de veículos para redirecionarem rapidamente o capital antes imobilizado no automóvel próprio para uso como capital de giro. Ou seja, terceirizam a frota de automóveis, independentemente da quantidade de carros, também como uma alternativa para liberar recursos para o caixa”, explicou o presidente da ABLA, Paulo Nemer.
Conforme o mais recente Censo da indústria do aluguel de automóveis há 51 locadoras de veículos no Amazonas, que juntas disponibilizam uma frota de 3.603 automóveis para aluguel no Estado.
Entre as maiores empresas locadoras de Manaus estão Localiza Rent a Car, Hertz, Thrifth, Norauto e Lemans.
Setor público é maior fatia
Atualmente o setor público corresponde a 50% dos negócios das locadoras, já que terceirizam grandes frotas com contratos de longo prazo. “O setor público responde por uma parcela significativa da economia brasileira. Metade dos negócios (de locação) são feitos com o serviço público. Se você está fora desse nicho, você está abrindo mão da metade desses contratos”, disse Emanuel Trigueiro, que também é diretor da locadora Thrifty em Manaus.
Números
Em números, 25,9 milhões é a quantidade de usuários da locação de veículos atingidos ano passado. Esse número de usuários envolve a locação de veículos para turismo de lazer, turismo de negócios (pessoas físicas viajando a trabalho) e também terceirização de frotas (que é o aluguel de frotas de veículos para empresas públicas e privadas, além de órgãos dos governos municipais, estaduais e federal).
Destaque
Há 51 locadoras de veículos no Amazonas, que juntas disponibilizam uma frota de 3.603 automóveis para aluguel no Estado. O contrato de terceirização é feito por 12 meses, 24 meses e alguns casos até por 36 meses, tanto de frotas de empresas privadas e também para o setor público. Empresas privadas, como a NET, possuem frota acima de 100 veículos. Modelos populares são os mais usados.
Um dos exemplos é a Secretaria de Segurança Pública (SSP), que alugou 600 viaturas para o programa Ronda no Bairro, este ano, com as empresas TB Serviços e CS Brasil Transporte de Passageiros.
O governador José Melo declarou em abril, durante evento de entrega das viaturas, que o aluguel se faz necessário porque, em média, 30% dos carros que atuam no programa se envolveram em acidentes e precisaram de manutenção.
Por Cinthia Guimarães, do A Critica.

Translate »