ABLA: legados da Copa para o Turismo foram positivos

turis

 
Em relação aos legados que a Copa do Mundo deixou para o Brasil, a Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (ABLA) avaliou que há mais prós do que contras, principalmente no segmento do Turismo.
A ABLA concluiu que a vinda de turistas de diversas nacionalidades durante os meses de junho e julho foi positiva, pois boa parte veio ao Brasil pela primeira vez. “Assim, cresceu o número de estrangeiros que tomou conhecimento do País”, diz o presidente do conselho nacional da ABLA, Paulo Nemer. “Isso pode motivá-los a voltar em breve e, em tese, inclusive incentivar seus amigos e parentes a nos visitarem”.
Além disso, houve transmissão do evento pela TV para o mundo inteiro, não só dos jogos, mas também dos atrativos do Brasil. “Influentes emissoras, como a CNN, mostraram nossos roteiros em boas reportagens”, acrescenta Nemer.
Porém, a ABLA vê como o principal legado da Copa do Mundo a questão da qualificação de pessoal. “Os integrantes da cadeia produtiva do turismo, entre eles nós mesmos, do setor de locação, investiram na qualificação da mão de obra, que vejo como o maior legado pós-copa para o turismo”, ratifica o presidente do Conselho Nacional da associação.
Nemer lembra, ainda, que em termos financeiros e de negócios a Copa acabou sendo deficitária para o setor de locação como um todo. “O movimento nas locadoras que não atuam nas capitais onde houve jogos caiu entre 15% e 20% durante o evento”, avalia. “Nas cidades em que houve jogos, subiu só, em média, 10%”.
Conforme a ABLA, durante a Copa, os preços das passagens aéreas e dos hotéis subiram, inibindo as viagens de brasileiros dentro do próprio País. “Ou seja, essa geração de demanda pelos nossos serviços, mesmo com as tarifas de locação sendo mantidas sem aumentos, deixou de ocorrer”, conclui Nemer. “E, por fim, praticamente não houve feiras de negócios, congressos e seminários. Perdemos também, a demanda do público que aluga o veículo a trabalho”.
 
Fonte: ABLA

Translate »