A humildade faz o líder excepcional, diz guru de gestão

São Paulo – A principal característica que diferencia um líder excepcional de um bom líder é a humildade. É isso que acredita Jim Collins, autor dos best sellers “Empresas feitas para durar” e “Empresas feitas para vencer”.
Em videoconferência com executivos durante a HSM Expomanagement, nesta terça-feira, o guru de gestão disse que não é o carisma nem a personalidade que tornam um comandante excelente. “É a humildade combinada com a paixão por uma causa, que faz com que essa causa se torne maior do que ele mesmo”, disse.
“Um bom líder faz com que pessoas o sigam. O excepcional faz com que elas sigam uma causa”, completou.
De acordo com ele, somente ao conseguir convencer os liderados a querer fazer o que deve ser feito, e não os obrigando a isso, é que uma liderança é efetiva.
De certa forma, é também com base na humildade que grandes dirigentes conseguem fazer suas empresas durarem, segundo Collins.
Para o pensador, somente questionando o tempo todo se suas companhias realmente são tão boas quanto parecem, sem arrogância, é que eles estarão preparados para enfrentar grandes problemas no futuro. É a chamada “produtividade paranoica”. “É no momento em que achamos que somos ótimos que a mediocridade surge”, disse.
Além de duvidar do que já foi conquistado, outro hábito dos melhores líderes, segundo Collins, é colocar diante de si mesmos desafios tão grandiosos que dependem de muitas melhorias para serem alcançados. Na opinião de Collins, inclusive, esse é o segredo do sucesso de Jorge Paulo Lemann, o empresário mais rico do Brasil.
“Talvez esses objetivos nem sejam alcançados, mas outros serão. E quando a conquista estiver próxima, é preciso traçar novos ainda maiores. Independentemente do quanto já foi feito, só seremos bons se conseguirmos buscar coisas à frente”, afirmou.
Inovação
Para Jim Collins, um líder excepcional precisa também ter uma “disciplina fanática”, que significa “agir com urgência hoje e todos os dias”.
Mas ser disciplinado não basta, também é necessário criar. E segundo o guru, os grandes pioneiros da inovação não são aqueles que inovam demais, mas sim os que fazem isso da melhor maneira. Curiosamente, na visão dele, isso implica copiar o que outros já inventaram.
“Trata-se de ter capacidade para usar uma inovação já comprovada empiricamente em uma escala ampla”, disse.
Empresas duradouras
Segundo Collins, o que transforma uma companhia ótima em duradoura é a capacidade do líder de transferir conhecimentos e responsabilidades a outras pessoas. “Se sua empresa não pode ser grande sem você, ela ainda não é grande”.
Por Luísa Melo, de Exame.com.

Translate »