Faturamento do Credfrota cresceu 311% até junho

frota2

Entre janeiro a junho de 2014, o Credfrota registrou crescimento de 311% no faturamento, se comparado a igual período de 2013, informou nesta segunda-feira (29) a Caixa Econômica Federal.
No período analisado, os financiamentos do Credfrota somaram R$ 224 milhões de janeiro a junho de 2014. Nos primeiros seis meses de 2013, foram financiados R$ 54 milhões.
O Credfrota é uma linha de crédito da Caixa Econômica Federal direcionada à renovação de frota para pessoa jurídica, principalmente locadoras de veículos.
“Este desempenho nos surpreendeu. Até o final do ano, o faturamento da carteira de financiamento de veículos à pessoa jurídica deve crescer mais R$ 100 milhões, com o foco nas operações destinadas às grandes empresas. Até agora o crescimento foi de R$ 198 milhões”, afirma o superintendente nacional de Veículos da CAIXA, Jorge Pedro de Lima Filho.
O saldo do crédito concedido pela linha avançou 130% na comparação entre os dois primeiros semestres: 2013 e 2014. Assim, o estoque de crédito passou de R$ 151 milhões para R$ 349 milhões.
“A razão do fenômeno de vendas do Credfrota foi a estratégia específica para a pessoa jurídica, implementada desde o ano passado. Neste novo planejamento, foi incluída a orientação aos clientes, adequação do juro de acordo com o porte do cliente, nos tornando mais competitivos”, explica Jorge Pedro.
A aproximação com as Associações do setor, principalmente a Associação Brasileira das Locadoras de Veículos (Abla), colaboraram para o êxito do Credfrota. A cada dia são emprestados, em média, R$ 2 milhões para pessoa jurídica nesta linha de financiamento.
Pagamento
Os Financiamentos pelo Credfrota tiveram grande impulso antes da Copa do Mundo de 2014 graças à renovação das frotas para atendimento do fluxo turístico. O saldo de financiamentos acumulados pela CAIXA no Credfrota até agosto de 2014 soma R$ 296 milhões e corresponde a 5.377 operações.
Atualmente, existem 200 pedidos de financiamento em análise na carteira do Credfrota. No primeiro semestre de 2014 foram financiados cerca de 7 mil veículos, considerando o valor médio de R$ 30 mil.
No Credfrota há a possibilidade de o cliente amortizar apenas 30% do valor do veículo durante o período do financiamento, liquidando os 70% restantes na troca do carro.
“Desta forma, é feita uma adequação do fluxo do financiamento ao fluxo financeiro da locadora. A empresa compra o carro, recebe a receita do aluguel durante o período do contrato e fecha a rentabilidade no final do período com sua venda”, explica o superintendente Jorge Pedro.
O pagamento do empréstimo no final do contrato é comum em outros tipos de crédito como nos financiamentos de custeio agrícola. Normalmente as locadoras ficam dois anos com um automóvel. Depois deste período, os carros são vendidos. No financiamento convencional os veículos são amortizados em sua totalidade ao longo dos anos.
 
Fonte: Portal Brasil

Translate »