Criatividade e determinação para enfrentar o mercado recessivo

Print

 
No encerramento do painel realizado durante o Roadshow Turismo 2014, os painelistas convidados para discutirem temas como Copa do Mundo deixaram uma mensagem aos mais de 450 agentes de viagens presentes ao evento. Confira aqui o que cada um falou sobre as perspectivas de mercado em sua área
Novos clientes – Vitor Hugo, da Trend lembrou que para enfrentar as dificuldades nas vendas a saída é buscar novas ferramentas para atrair mais clientes. “E a Trend está lançando aqui no Rio o Vitrine Mais que oferece ao agente uma nova ferramenta capaz de atrair novos clientes para seu negócio. Cada vez mais é preciso ter canais diferenciados de vendas e a Trend que é parceira do agente está justamente oferecendo isso a vocês, destacou.
Oportunidades – Para Ricardo Kaiser, gerente de vendas da Avis é importante que o agente de viagens busque ampliar seu leque de produtos. “E a Avis quer que o agente venha incluir o aluguel de carro nos pacotes que os agentes comercializam mostrando a grande vantagem do custo-benefício. O agente tem que buscar conhecer melhor o segmento de locação para aumentar suas vendas”, lembra
Pessoas – Ao abordar as perspectivas de mercado, Rosângela Gonçalves, da rede Windsor mesmo com as novas tecnologias o turismo náo pode prescindir do bom atendimento feito por pessoas. “Eu acredito que é importante valorizar o contato pessoal do agente com o seu cliente e isso nenhuma tecnologia pode substituir”, afirmou.
Para o agente – O vice-presidente executivo do Mercado & Eventos, Roy Taylor lembrou que a estratégia de sucesso do grupo se deve ao fato de ter idealizado um produto editorial voltado para o agente e com acesso sem custo ao mesmo. “Quebramos esse paradigma e hoje chegamos as principais agências de todo o país, seja pelo nosso jornal ou por meio do site. Vamos manter essa linha operacional e essa estratégia que tem dado ótimos resultados”
Mudanças – Alexandre Sampaio, presidente da FBHA sugeriu que o Brasil explore mais sua diversidade de produtos. “Seria o caso de mostrar mais a nossa rica gastronomia como fazem o Peru e a Italia”. Sobre o mercado hoteleiro admitiu que rapidamente haverão mudanças com o uso de novas tecnologias de modo a realizar um atendimento virtual ao hóspede.
Reinventar – O presidente do Grupo Folha Dirigida, Adolfo Martins, responsável pela produção do M&E deu um recado aos agentes. : “Em lugar da crise, crie, em lugar de apenas dizer, fazer. É preciso se reinventar pois as crises são passageiras. Tem pessoas que diante das dificuldades se perguntam o por que enquanto outros afirmam apenas o porque não. Não desistem.
Acreditar – Tarcísio Gargione, da Avianca lembrou que para 2015 a empresa prevê crescer 30% e em 2016 mais 40%. “Temos que acreditar no Brasil pois em breve teremos 200 milhões de viagens anuais e já somos o terceiro mercado no ranking mundial. A Avianca está atenta a estes números e acredita no potencial do nosso país”.
Conhecimento – Já Guto Jones da Bahiatursa destacou o trabalho realizado pelo Governo do Estado na promoção as 13 zonas turísticas. “Cada vez mais estamos realizando capacitações e agora mesmo na Abav estaremos apresentando nosso programa de aprendizagem a distancia para que os agentes de viagens possam aproveitar e conhecer mais nossos produtos”, afirmou.
 
Fonte: Mercado & Eventos

Translate »