Conheça os piores conselhos que os empreendedores recebem

piores-conselhos-empreendedores
O risco faz parte do dia a dia de qualquer empreendedor, porém, tomar as melhores decisões e evitar crises que abalem a solidez da nova empresa é sempre uma prioridade. Nesse sentido, os empreendedores estão sempre à procura de mais informações e maneiras de aprender para se antecipar aos erros. Entre as mais comuns estão seguir o exemplo de ícones do empreendedorismo, como Jeff Bezos, o fundador da Amazon, ou buscar conselhos de outros empresários, mentores e até mesmo professores.

 
No entanto, embora as pessoas tenham a intenção de contribuir para o crescimento da empresa, nem sempre os conselhos se revelam úteis. Cabe ao empreendedor ter o discernimento para selecionar aquilo que for aplicável à sua companhia. Para isso, é interessante conhecer algumas das falácias mais comuns no ramo dos negócios.
 
Para começar, muitos começam seu projeto na tentativa de se igualar ou mesmo se sobrepor à concorrência logo de cara, porém, acabam utilizando os métodos errados. Nesse sentido, a inovação é o melhor caminho. Lançar um produto extremamente parecido com outros que já existam no mercado provavelmente não trará resultados, afinal, as outras empresas já estão estabelecidas há mais tempo e têm sua base de clientes. Ao oferecer o mesmo, são poucas as chances de que esses consumidores mudem sua preferência.
 
Ainda seguindo essa lógica, é comum acreditar que a solução para esse dilema seria abaixar os preços para se tornar mais competitivo, no entanto, essa estratégia pode acabar gerando graves problemas financeiros. O primeiro risco é o de ter prejuízos, por causa do valor tão baixo, ou ser surpreendido por outra empresa, com produtos ainda mais baratos. Manter essa competição se tornará insustentável com o tempo e isso pode ameaçar a saúde financeira da sua companhia.
 
Portanto, a melhor maneira de se sobressair ainda é cobrando um preço justo e oferecendo o melhor atendimento possível, para fidelizar o cliente aos seus serviços. Lembre-se que isso requer trabalho árduo, mas não significa que trabalhar muito seja equivalente a trabalhar bem. Na hora de dar conselhos, a maioria das pessoas afirma que só a dedicação extrema garantirá o sucesso da sua empresa, mas se esquecem de que o importante não é passar horas e horas focado no projeto, e sim, a qualidade do que for desenvolvido. Por isso, é vital continuar pensando em maneiras de otimizar seus recursos – incluindo os processos de trabalho- e inovação.
 
E, por último, vêm a questão da paixão pelo trabalho. Muitos empreendedores ouvem, no início de carreira, que amar a empresa é o fator decisivo para garantir que ela se sobressairá no mercado, mas só isso não basta. O que está omitido nessa máxima é o fato de que, essa “paixão” não é constante: dependendo do período, o nível de motivação pode cair, o que é normal. O correto é unir várias razões para se motivar frequentemente. Todos esses fatores, aliados ao trabalho estratégico bem executado e boas táticas de administração farão com que seu pequeno negócio prospere.
 
Fonte: Portal do Empreendedor Santander

Translate »