100 dias da Copa: Esperança ou desespero?

Cem dias de esperança ou desespero? Como o Brasil está se preparando para a contagem regressiva que começa hoje, dia 3 de fevereiro de 2014, menos de três meses para receber o maior evento esportivo do planeta. Definido como sede em 2007, o Brasil, a a partir de 2009, decidiu quais seriam as 12 cidades-sede para receber o Mundial. Desde então, além da construção dos estádios, obras de mobilidade urbana foram anexadas ao desenvolvimento da competição. Aeroportos, portos, vias de acesso, tudo planejado para contribuir ainda mais com o espetáculo que vai começar no país no dia 12 de junho, com a partida de abertura entre Brasil e Croácia, na Arena Corinthians, em São Paulo.
Até o momento, no entanto, o que se vê são obras que não ficaram prontas até a Copa. O Portal 2014 fez um levantamento de todas as obras, incluindo aeroportos e portos, para mostrar o que o público poderá usufruir durante o Mundial. A situação está complicada…
Aeroportos:
Aeroporto Internacional de Guarulhos – SP – Com investimentos de mais de R$ 2 bilhões, o principal aeroporto do país ainda não concluiu a construção do Terminal 3, principal reforma visando a Copa do Mundo. Com 8 obras para a competição, 6 foram finalizadas.
Construção do 3º Terminal – 90% das obras concluídas
Previsão de entrega – Maio.
Construção do Pátio Kilo e Juliet – Previsão de entrega – Maio.
Viracopos (SP): 3 obras – Orçadas em R$ 881 milhões
Construção do terminal de passageiros:
Previsão de entrega – Maio
Reforma do sistema de pista e pátio:
Previsão de entrega – Maio
Reforma do terminal atual:
Previsão de entrega – Maio
Galeão (RJ): 3 obras, orçadas em R$ 818 milhões
Reforma no terminal de passageiros 1:
Previsão de entrega: abril
Reforma no terminal de passageiros 2:
Previsão de entrega: abril
Confins (MG): R$ 508 milhões
Reforma do terminal de passageiro e ampliação do sistema viário
Previsão de entrega: abril
Construção do Terminal 3:
Previsão de entrega: março
Reforma da pista de pouso:
Previsão de entrega: abril
Juscelino Kubischek – Brasília (DF): R$ 643 milhões
Ampliação do sistema viário, reforma e ampliação do terminal
Previsão de entrega: maio
Eduardo Gomes – Manaus (AM): R$ 394 milhões
Reforma e ampliação do terminal:
Previsão de entrega: abril
Pinto Martins – Fortaleza (CE): R$ 349 milhões
Reforma, ampliação do terminal e adequação do sistema viário
Previsão de entrega: abril
Afonso Pena – Curitiba (PR): R$ 85 milhões
Ampliação do terminal de passageiros:
Previsão de entrega: maio
Marechal Rondon – Cuiabá (MT) – R$ 92 milhões
Reforma, ampliação e do terminal de passageiros, além da adequação do sistema viário.
Previsão de entrega: abril
Salgado Filho – Porto Alegre (RS) – R$ 580 milhões
Reforma no terminal de passageiros, ampliação no sistema de pouso, pátio das aeronaves.
Previsão de entrega: abril.
Os aeroportos de São Gonçalo Amarante (RN) e Gilberto Freyre (RE), tiveram as principais obras referentes a Copa excluídas.
Obras de mobilidade
Uma das principais causas para a aceitação do público, as obras de mobilidade não deverão ficar pronto até a Copa do Mundo. Pior, algumas delas podem sair da Matriz que compõe as construções do Mundial.
Manaus (AM)
Não há obras de mobilidade para a Copa em Manaus. A construção de uma linha de BRT (Bus Rapid Transit) e do monotrilho, foram retiradas do cronograma, porque não ficarão prontos até junho.
Cuiabá (MT)
*VLT Cuiabá/ Várzea Grande: vai cortar a região metropolitana da capital mato-grossense, mas apenas um dos ramais deverá ficar pronto até a Copa.
Valor atual – R$ 1,577,6 milhões
Prazo de entrega: junho
Situação: Obra corre o risco de não ficar pronta até o mundial
*Corredor Mário Andreazza: O corredor de ônibus cruza a cidade e passa pela Arena Pantanal.
Valor atual: R$ 46 milhões
Prazo de entrega: abril
Situação: Obra no prazo
*Adequação viária e obras de acessibilidade à Arena Pantanal: Duplicação de ruas e avenidas
Valor: 95,8 milhões
Prazo de entrega: março
Situação: Obra com cronograma apertado
Brasília (DF)
*DF – 047: Construção de mais duas vias marginais em cada sentido e um túnel – liga o aeroporto ao centro.
Valor: R$ 43,4 milhões
Prazo de entrega: maio
Situação: obra com o cronograma apertado
Belo Horizonte (BH)
*Boulevard Arrudas/Tereza Cristina: Implantação do corredor preferencial de ônibus.
Valor: R$ 233,9 milhões
Situação: concluída
*BRT Antônio Carlos/Pedro I: Transporte rápido por ônibus por meio de um corredor
Valor: R$ 713,4 milhões
Prazo de entrega: abril
Situação: obra com cronograma apertado
*BRT Área Central: Implantação do sistema nas avenidas Santos Dumont e Paraná
Valor: R$ 70,5 milhões
Prazo de entrega: fevereiro
Situação: concluída
*BRT Cristiano Machado: Implantação do sistema nas avenidas Santos Dumont e Paraná
Valor: R$ 57,4 milhões
Prazo de entrega: abril
Situação: obra com o cronograma apertado
*Corredor Pedro II e Obras Complementares: Recuperação de viadutos, passarelas e rampas
Valor: R$ 168,5 milhões
Prazo de entrega: maio
Situação: obra com cronograma apertado
*Expansão da Central de Controle de Trânsito: Ampliação e modernização do centro de controle operacional
Valor : R$ 31,6 milhões
Prazo de entrega: junho
Situação: Obra sob risco de exclusão
*Via 210 (Ligação Via Minério / Tereza Cristina): Sistema viário que vai conectar duas grandes vias da cidade
Valor: R$ 130,3 milhões
Prazo de entrega: abril
Situação: obra com o cronograma apertado
São Paulo (SP)
*Intervenções viárias no entorno da Arena Corinthians: Construção de viadutos e alças de acesso às ruas próximas ao estádio
Valor : R$ 548,5 milhões
Prazo de entrega: Abril
Situação: Obra com o cronograma apertado
Porto Alegre (RS)
*Entorno do Beira-Rio : Criação de três pequenas ruas para facilitar o fluxo de pessoas
Valor: R$ 8,0 milhões
Prazo de entrega: maio
Situação: cobra com o ronograma apertado
*Projeto de pavimentação do entorno do Beira-Rio:
Asfaltamento de áreas públicas
Valor: R$ 7,9 milhões
Prazo de entrega: abril
Situação: obra com o cronograma apertado
Curitiba (PR)
*BRT – extensão da Linha Verde e obras complementares
Valor: R$ 26,8 milhões
Prazo de entrega: maio
Situação: obra corre o risco de ficar fora da copa
*Corredor Aeroporto/ Rodoferroviária
Valor: R$ 160,3 milhões
Prazo de entrega: abril
Situação: obra com o cronograma apertado
*Requalificação do terminal
Valor: R$ 12,6 milhões
Prazo de entrega: abril
Situação: obra com o cronograma apertado
*Vias de integração radial metropolitana
Extensão de várias vias para facilitar o acesso rodoviário
Valor: R$ 58,4 milhões
Prazo de entrega: março
Situação: obra com o cronograma apertado
*Requalificação rodoviária
Valor: R$ 48,9 milhões
Prazo de entrega: maio
Situação obra corre o risco de ficar fora da copa
*Requalificação corredor Marechal Floriano
Melhorias na via para facilitar o transito de pessoas
Valor: R$ 57,3 milhões
Prazo de entrega: maio
Situação: obra corre o risco de ficar fora da copa
*Sistema integrado de monitoramento
Controle de semáforos e sistema de segurança do transporte
Valor: R$ 82,0 milhões
Prazo de entrega: abril
Situação: obra com cronograma apertado.
Rio de Janeiro (RJ)
*BRT – Transcarioca
Faixa exclusiva de ônibus, com 2 terminais de 36 estações
Valor: 1.582, 2 milhões
Prazo de entrega: abril
Situação: obra cronograma apertado.
Além dessas obras, 4 estádios da Copa do Mundo ainda não foram entregues: Arena da Baixada, Arena Pantanal, Arena da Amazônia e Arena Corinthians.
Arena da Baixada – 93% das obras concluídas
Estádio mais atrasado da Copa do Mundo, a Arena da Baixada inciou sua em outubro de 2011. Desde então, a casa do Atlético Paranaense sofre com os percalços referentes a liberação da verba e a falta de operários no local. Desde o dia 18 de fevereiro, ficou definido o prazo de entrega do estádio: 15 de maio. A diretoria do clube, no entanto, prevê um evento-teste no dia 29 de abril, antecipando em 16 dias a data acordada com a Fifa.
Arena Pantanal – 95% das obras concluídas
Em Mato Grosso, a Arena Pantanal também corre para receber a partida entre Mixto e Santos, no dia 2 de abril, pela Copa do Brasil.
Arena da Amazônia – 97% das obras concluídas
Em Manaus, o estádio que vai sediar o clássico entre Inglaterra e Itália, definiu a capacidade para o evento-teste que será realizado no dia 9, entre Remo e Nacional (AM), pela Copa Verde. 20 mil pessoas poderão assistir a partida, sendo que 13 mil ingressos serão destinados ao público em geral, deixando o restante reservado para os operários que trabalharam na construção da Arena.
Arena Corinthians – 97% das obras concluídas
Sede da abertura da Copa do Mundo, o estádio do Corinthians define os últimos ajustes antes de ser inaugurada no dia 15 de abril. Na última semana, o estádio passou por um teste de iluminação. Também foram retirados os apoios que sustentavam a cobertura.
Faltando 100 dias para a Copa do Mundo, tudo estará pronto?
Por Guilherme Henrique, do Portal Copa 2014.

Translate »