10 filmes a que todo empreendedor deveria assistir

A inspiração é a chave para um negócio de sucesso e, muitas vezes, ela vem por meio de boas histórias. Com a ajuda dos professores João Rego, que leciona marketing na FGV, e Sandra Mariano, do núcleo de empreendedorismo da UFF, listamos dez filmes que trazem lições para quem quer empreender. Confira:
1
“O Lobo de Wall Street”
“A única coisa que separa você dos seus objetivos são as desculpas que você dá a você para evitar o sucesso” é uma das frases de Jordan Belfort, um corretor de títulos de Nova York que dirige uma firma que praticava fraudes de seguro e corrupção em Wall Street na década de 1990. O filme mostra várias lições de empreendedorismo, especialmente que a equipe é o principal capital de uma empresa. Belfort faz incríveis discursos inflamados para levantar a moral de seus funcionários. A conduta do personagem é reprovável, mas o carisma e a capacidade de influenciar as pessoas fizeram dele um grande líder.
2
“A rede social”
O filme retrata extraoficialmente os conflitos na trajetória da criação do Facebook, que se tornaria a ferramenta social mais famosa do mundo. Mostra que não é necessário ter muitos recursos para começar um negócio; que se uma ideia já existe, é possível ter outra melhor; mas que é preciso ter atenção na escolha de sócios, dentre outras lições de empreendedorismo.
3
“Trapaça”
Trambiqueiro que se movimenta pelo mercado financeiro e comercializa obras de arte falsificadas se apaixona por uma falsária esperta, a quem se associa em pequenos golpes – que chamam a atenção do FBI. Em vez de capturá-los, um agente da lei resolve usá-los para desmanchar um esquema da máfia em troca do perdão pelos seus crimes. Apesar de os personagens terem uma conduta politicamente incorreta, a grande lição do filme é a formação de uma equipe com as pessoas certas para cada função – especialmente na pequena empresa.
4
“Coco antes de Chanel”
O filme conta a história da famosa estilista francesa Gabrielle “Coco” Chanel desde a infância pobre até a criação de um império da indústria da moda – a Chanel S.A., com sede na França, com destaque para a forma como a personagem revoluciona o mercado, libertando as mulheres dos espartilhos e vestidos pesados e levando o conforto para o vestuário feminino.
5
“Mauá – O imperador e o rei”
O filme brasileiro, dirigido por Sergio Rezende, mostra a infância, o enriquecimento e a falência de Irineu Evangelista de Sousa, o empreendedor gaúcho mais conhecido como barão de Mauá, considerado o primeiro grande empresário brasileiro, responsável por uma série de iniciativas que modernizaram a economia nacional ao longo do século XlX.
6
“O homem que mudou o jogo”
O filme conta a história verdadeira de Billy Beane, gerente-geral do time de beisebol do Oakland Athletics. O filme foca nas tentativas de Beane de criar um time competitivo para a temporada, apesar da situação financeira desfavorável da equipe, usando uma sofisticada análise estatística dos jogadores.
7
“O aviador”
Retrata a vida do magnata Howard Hughes desde os finais dos anos 20 até os anos 40, época em que era produtor e realizador em Hollywood, desenhava e criava aviões e relacionava-se com algumas das mais belas mulheres da sua época. Scorsese destaca com clareza o lado empreendedor do personagem, em seu desejo de criar e inovar, que enfrenta oposição do presidente da Pan Am e do senador da comissão de inquérito. O enredo consegue capturar a essência do empreendedor com a mente perturbada, mas com a característica perfeccionista que o acompanhou durante toda sua carreira e que o fez criar aviões inovadores.
8
“Piratas do Vale do Silício”
O filme é uma versão dramatizada do nascimento da era da informática doméstica, desde o primeiro PC, através da histórica rivalidade entre a Apple (e seu Macintosh) e a Microsoft. O filme começa no início da década de 1970 e termina em 1985, pouco antes de Steve Jobs ser demitido da Apple. Mostra que saber lidar com a concorrência, nem sempre justa, faz parte do cotidiano de um empreendedor.
9
“Jerry Maguire – A grande virada”
Jerry Maguire é um agente esportivo bem-sucedido, mas que é afastado dos negócios por acreditar que os agentes deveriam ser mais humanos e ter menos clientes. Então, ele é obrigado a concentrar toda a sua energia e potencial em seu único cliente, um temperamental jogador de futebol americano. O filme mostra que começar de novo nunca é fácil, mas fazer o que você acredita é sempre a escolha certa.
10
“Happy Feet”
No mundo dos pinguins, na Antártica, você só é alguém se souber cantar. Porém, Mano, o protagonista do filme, não sabe cantar, e sim sapatear. A animação mostra como alguém pode nadar contra a maré e se destacar por algo inusitado. No caso do empreendedor, se todos estão apostando num mercado, que tal apostar num outro completamente diferente?
Do O Globo.

Translate »