Vendas de importados caem 44,7%

impo

De Automotive Business

A Abeifa, entidade que representa fabricantes e importadores de veículos, começou 2016 com queda ainda maior do que a registrada no mercado total. Com 6,5 mil veículos vendidos, os importadores filiados à associação registraram queda de 44,7% no primeiro bimestre na comparação com igual intervalo de 2015. Os dados foram divulgados na quinta-feira, 3.
“Mesmo levando em conta que tivemos os feriados de Carnaval, o desempenho ainda reflete retração na intenção de compra dos consumidores, que não recuperaram a confiança na retomada da economia”, analisa Marcel Visconde, presidente da entidade até o próximo mês de abril, quando José Luiz Gandini assume a posição (leia aqui). A performance isolada de fevereiro também foi ruim.
As empresas da entidade emplacaram 2,8 mil carros, volume 21,8% menor que o de janeiro e 44% inferior ao do mesmo mês do ano passado. Com isso, ao menos por enquanto, o mercado tem se mostrado mais desafiador do que o esperado pela entidade, que projetava para 2016 contração menor das vendas do que em 2015.
Os negócios também foram mal para as associadas da Abeifa que produzem veículos no Brasil, como Chery, BMW e Suzuki. As vendas destas companhias somaram 521 mil veículos no mês passado, com redução de 17,8% na comparação mensal e de 18,1% na anual. O resultado do primeiro bimestre representa baixa de 17,8%, para 1,1 mil carros.
Na soma dos emplacamentos de automóveis importados e com os produzidos localmente pelas empresas da Abeifa, há redução de 21,2% sobre janeiro e de 41,2% na comparação com fevereiro de 2015. “Seguimos a mesma tendência de queda do setor automotivo como um todo”, observa Visconde.
Fonte: ABLA

Translate »