Última Kombi vai para museu alemão; no Brasil, Last Edition sobra nas lojas

A última unidade da Kombi a sair da linha de montagem em São Bernardo do Campo (Grande São Paulo) será exposta no museu de veículos comerciais do Grupo Volkswagen, em Hannover, na Alemanha.
O acervo, como pode ser visto na foto abaixo, possuí outras unidades do utilitário, de diferentes épocas.
A Kombi deixou de ser produzida em dezembro no Brasil, após 56 anos de serviços prestados. Ao todo, foram comercializadas mais de 1,1 milhão de unidades –média 20 mil por ano.
O mais novo exemplar do museu pertence à série Last Edition, limitada a 1.200 carros e equipada com cortinas e pintura bicolor.
Mas a rede Volkswagen ainda não conseguiu vender todo o estoque do modelo, que tem preço sugerido de R$ 85 mil, quase o dobro da versão normal.
A Folha apurou que algumas lojas estão oferecendo o carro com desconto de até R$ 3.000.
Segundo vendedores ouvidos pela reportagem, as vendas da série Last Edition esfriaram após o ministro Guido Mantega (Fazenda) mencionar a possibilidade de o veículo poder voltar a ser fabricado mesmo sem receber airbags frontais e freios com ABS, itens exigidos em todos os modelos novos fabricados no país desde o primeiro dia de 2014.
A lei que exige a presença dos itens de segurança foi mantida sem alterações, e a produção do utilitário, encerrada.
Da Folha.

Translate »