Segmento de SUVs dribla crise

suvs

De O Estado de São Paulo

Os utilitários-esportivos (SUVs) compactos caíram no gosto do brasileiro. Apesar de a atual crise econômica ter colocado um freio na venda de veículos neste ano, o segmento ganha participação de mercado com a chegada de novos modelos. Segundo dados da Cetip, o market share dos SUVs subiu para 12,2% no acumulado de janeiro a outubro de 2015 ante participação de 9,4% no mesmo período de 2014. Em outubro, o market share chegou a 13,9%.
De acordo com a Cetip, os lançamentos no primeiro semestre dos modelos Honda HR-V e Jeep Renegade contribuíram para o aumento na participação dos SUVs em detrimento de outras categorias, principalmente a de veículos de entrada.
Entre os quatro modelos mais vendidos na categoria de SUVs, Ford EcoSport e Renault Duster perderam mercado para as novas marcas: entre março e outubro desde ano, a participação do Ecosport passou de 18,5% para 11,5%, enquanto o Duster viu o market share cair de 12% para 8,6%. Por outro lado, em outubro, a participação do Jeep Renegade chegou a 21,6% e a do HR-V, a 17,2%.
Segundo dados da Fenabrave, o Jeep Renegade ultrapassou o HR-V em unidades emplacadas no mês de outubro pela primeira vez, com 5.623 emplacamentos no período. O preço de entrada dos dois veículos gira em torno de R$ 70 mil. No acumulado dos dez primeiros meses do ano, o modelo da Honda continua líder em vendas na categoria, com 38.631 emplacamentos, e é seguido por Duster, Ford EcoSport e então o Jeep Renegade.
Para movimentar ainda mais esse mercado, a PSA Peugeot Citroën iniciou na semana passada a produção do novo Citroën Aircross na fábrica de Porto Real (RJ). O grupo investiu R$ 150 milhões no desenvolvimento da nova versão do veículo, que deve disputar mercado com esse segmento, que parece não sofrer tanto com a crise.
Fonte: ABLA

Translate »