Réplicas de carros de luxo são apreendidas em Minas Gerais

Duas réplicas de Ferrari e Lamborghini foram apreendidas pela Polícia Civil durante a realização de uma feira de veículos em Belo Horizonte no final de semana. Duas pessoas da empresa que organizava o evento foram detidas e levadas para a delegacia da capital mineira.
A apreensão dos veículos ocorreu depois que as montadoras italianas pediram, na Justiça, mandados de busca e apreensão dos modelos falsificados por uma empresa gaúcha.
O delegado que investiga o caso informou que as duas pessoas levadas para prestar esclarecimentos foram liberadas ainda na tarde de sábado (dia 3), mas a apuração do caso continua.
O artigo 311 do Código Penal brasileiro determina que “adulterar ou remarcar número de chassi ou qualquer sinal identificador de veículo automotor, de seu componente ou equipamento” configura crime e a pena para quem é pego nessas circunstâncias é de reclusão, de três a seis anos, e multa.
A empresa gaúcha que organizou o evento não se manifestou sobre o ocorrido. Em seu site a CR Line destaca a presença das imitações e réplicas dos carros italianos. A exposição em Belo Horizonte era a 5ª edição do Mega Evento e a classificava como uma “exposição de uma verdadeira obra de arte sobre rodas, algo que você nem sonhou que pudesse ser fabricado.”
Os passaportes para o evento custavam R$ 500 e numa de suas postagens no site oficial a direção da empresa afirma: “Acredite quando nós da Cr Line dissemos que vocês, nossos clientes ficariam extasiados ao conhecerem o modelo inédito e surpreendente que será exposto no evento em Belo horizonte não estávamos exagerando nem um pouco. Então vá conferir de perto e lhe garantimos que não irá se arrepender.”
Por Diego Torres, do Terra.

Translate »