Produção em queda, exportação em ascensão

A produção de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus no mercado brasileiro teve queda de 3,5% em agosto na comparação com julho e de 18,2% em relação ao mesmo mês do ano passado, segundo dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Após os recentes cortes de produção, foram fabricados 216.465 veículos no país em agosto. Com o resultado, a produção acumula uma queda de 16,9% no ano. De acordo com a Anfavea, o nível de produção em agosto foi o mais baixo para o mês desde 2005, quando alcançou cerca de 211 mil unidades. No acumulado do ano até agosto, o resultado de 2015 (2,08 milhões de unidades produzidas) é o mais baixo desde 2006 (1,621 milhão).
Por outro lado, os dados da Anfavea apontam que as exportações de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus aumentaram 10,5% neste ano comparado com 2014, com 260 mil unidades enviadas para fora do país. No mesmo período do ano passado, esse número era de 235,3 mil. Quando se compara com as 31,7 mil de agosto do ano passado, a alta é de 9,2%.
Mercado interno. A Chevrolet conseguiu fechar agosto como a fabricante do carro mais emplacado do país. O Onix ultrapassou o Fiat Palio e registrou 10.999 unidades comercializadas, contra 9.261 exemplares do Fiat. A terceira posição ficou com o Hyundai HB20, que encostou no segundo colocado: foram 9.168 vendas, menos de 100 unidades de diferença. A picape Strada ficou com a quarta posição, totalizando 8.871 unidades. Já o Uno conquistou 6.973 novos clientes e aparece logo em seguida. A Volkswagen aparece apenas na oitava posição, com o Fox. Logo abaixo, em nono lugar, está o Gol, que contabilizou 5.854 unidades comercializadas.
Do O Tempo.

Translate »