Novo Edge chega em setembro

Completo, carro sai das revendas ao preço de R$ 229.900 e com dois opcionais de R$ 5 mil, cada

Divulgação

Em nova plataforma, o crossover premium está maior que a versão anterior e é a mesma dos Estados Unidos

Chega ao mercado neste mês a nova versão do Ford Edge. O veículo chega com design renovado por dentro e por fora, mas com o mesmo bom motor 3.5 V6 de 284 cavalos, câmbio automático de seis marchas e a conhecida tecnologia abundante. O crossover premium custa R$ 229.900 e tem apenas dois opcionais: teto solar panorâmico e DVD nos encostos traseiros, disponíveis por R$ 5 mil, cada. As três revisões, a cada 12 meses ou dez mil km, somam o total de R$ 864.Fabricado em nova plataforma, o Edge agora está maior que a versão anterior. O design externo tem uma dianteira identificada com os outros modelos da montadora, porém mais imponente, laterais esculpidas com rodas diamantadas de 20 polegadas e traseira com lanternas de LED que se unem passando por trás da logomarca Ford.
No interior, a lista de equipamentos inclui sistema de estacionamento automático, piloto automático adaptativo, alerta de colisão e câmera dianteira com visão 180º para ser usada nos cruzamentos, saídas de estacionamento e para detectar a aproximação de pedestres. Tem ainda direção elétrica com assistência dinâmica que oferece um novo padrão de dirigibilidade.
A linha conta com oito cores: vermelho Vulcano, vermelho Vermont, azul Waterloo, azul Creta, preto Astúrias, cinza Moscou, prata Dublin e branco Sibéria. O interior tem as tonalidades: preto Ebony clássico, Soft Ceramic com tons claros e escuros e Dark Ceramic, que traz a cor ocre nos bancos e portas.
A versão totalmente nova que chega ao Brasil é a mesma comercializada nos Estados Unidos, Europa e China, entre outros 100 mercados mundiais. No mercado norte-americano, o novo Edge obteve a classificação máxima de cinco estrelas e também recebeu o selo “Top Safety Pick”, de melhor escolha em segurança, do rigoroso IIHS (Insurance Institute for Highway Safety).
Fonte: Folha de Pernambuco

Translate »