Terceirizar frota é oportunidade para elevar capital e diminuir custos fixos

ouro

Com o uso de tecnologia, empresas como Ouro Verde, Unidas, Hertz e Marbor oferecem, além da locação de veículos, serviços de gestão de transporte. Com as medidas redução supera os 20%

São Paulo – A cultura antiga de que o carro é sinônimo de prosperidade começa a perder força também entre as empresas. Em meio a uma economia mais reticente, vender os automóveis próprios vira uma solução para captar dinheiro e o resultado, segundo empresas ouvidas pelo DCI, é uma redução de ao menos 20% em custos fixos.
Para tentar ganhar o empresário que decidiu diminuir os custos com frota própria, empresas como a Ouro Verde, Unidas, Hertz e Marbor, vão além do aluguel convencional e investem em serviços de gestão do veículo, por meio da telemetria, para entregar relatórios com dados que ajudam as empresas a diminuírem custos.
Na perspectiva de reduzir custos, quem resolveu abrir mão da frota própria para aumentar capital foi a Stemac, empresa que atua na fabricação de geradores de energia elétrica. Há três utilizando os serviços, a empresa contabiliza uma redução de custos de 20%, mas acredita que a economia é muito maior.
“Quando temos uma frota própria é preciso controlar centenas de notas fiscais de oficina, pagamento de IPVA, multas. Isso envolve outros departamentos e aumenta a complexidade da operação. Jamais voltaria para a frota própria”, afirma o coordenador operacional de segurança, serviços gerais, frota e manutenção da empresa, Adelar Machado. A Stemac possui 650 carros alugados.
Busca por clientes
Para tentar ganhar mais espaço no mercado, a Ouro Verde oferece, além da terceirização, um serviço de gestão dos veículos. A empresa controla o uso de combustível, multa, sinistro e atua até na venda dos automóveis da empresa contratante.
Com um atendimento focado apenas em empresas, a Ouro Verde é dona de um frota de 31,9 mil veículos. Na contramão da economia, o grupo registrou alta de 22% no faturamento nos últimos nove meses, frente a 2014, somando R$ 725,6 milhões. O crescimento da frota da empresa chegou a 6,7%.
De acordo com o diretor comercial da Ouro Verde, David Zini, a terceirização da frota, além de aumentar o capital das empresas, pode diminuir os gastos fiscais. “Com a terceirização, uma empresa com apuração de lucro real, tem uma vantagem fiscal. Já que, ao invés de lançar os veículos como ativos fixos a empresa, irá coloca-los com em uma fatura de despesas. Isso irá diminuir o capex (montante de investimentos) da empresa e o pagamento de imposto”, explicou o executivo ao DCI.
Quem também oferece os serviços de terceirização de frota e gestão dos veículos com o diversos serviços de controle por meio da telemetria é a Unidas, que possui cerca de de 18 mil carros na frota. No último balanço, a receita líquida consolidada nos primeiros nove meses da empresa teve um crescimento de 16,2%, com R$ 847,2 milhões. “Esse ano tivemos muita procura de pequenas e médias, que resolveram utilizar o valor dos carros próprios como capital de giro”, diretor de terceirização de frotas da Unidas, Fernando Ribaldo.
Segundo ele, alguns clientes optaram pela redução de frotas e empresas que diminuíram o valor de carro-benefício para funcionários. Com isso, diz Ribaldo, houve uma diminuição de 1300 carros , principalmente na área de telecom.
O executivo explica ainda que o mercado brasileiro possui menos de 10% de frota locada e – quando comparado com países europeus com mais de 50% de frota terceira – tem muito que crescer. A Holanda, por exemplo, conta com 80% de frota terceirizada e os Estados Unidos com 65%.
Com uma frota total de 20 mil carros, assim como a Unidas, a Hertz atende tanto empresas como pessoas físicas. De acordo com a diretora de Marketing da Hertz, Ana Paula Kuba, a desaceleração da economia tem mudado a cabeça do empresário e a venda dos automóveis ganha status de estratégia “Por conta da crise, as pessoas estão vendendo a frota própria e aproveitam o capital para aplicar em outros projetos da companhia”.
De acordo com a executiva, a Hertz também registrou um crescimento na procura por locação de carros para lazer. Segundo Ana Paula, o motivo tem relação com a alta do dólar, que tem feito as pessoas viajarem mais pelo País.
Renegociação
Com terceirização de frota apenas para empresas, a Marbor Locadora atua com 900 veículos. Segundo o gestor de frotas da Marbor Locadora, Claudio Pinheiro a empresa registrou alta no número de locações este ano, com foco nas renegociações de contrato. “Além do aumento de 10% na busca pelos serviços, 60% das empresas que já possuíam contratos de locação pediram uma renegociação. Também tivemos 15% devoluções de empresas terceirizadas que prestavam serviços para a Petrobras”, destacou Pinheiro.
De acordo com o gestor de frota, a maioria dos clientes tem um excesso de veículos e ociosidade de frota. Uma das empresas atendidas pela Marbor, passou de 40 veículos próprios para 18 terceirizados.
Ana Paula Silva

Translate »