Prefeitura estuda reduzir velocidade máxima em avenidas de Vitória

Principal possibilidade é que caia de 60 km/h para 50 km/h. Secretário diz que possibilidades são testadas em um programa próprio.

carros

Mudança pode reduzir engarrafamento em Vitória
(Foto: Gabriela Ribeti/ TV Gazeta)

A Prefeitura de Vitória anunciou, nesta segunda-feira (2), que estuda reduzir a velocidade máxima nas principais avenidas da cidade. Atualmente, a velocidade máxima é de 60 km/h e a principal possibilidade é que caia para 50 km/h.

“Quando diminui, isso faz o trânsito fluir. Faz ser mais constante o trânsito. Estamos observando esta questão”, disse o secretário municipal de Transportes, Trânsito e Infraestrutura Urbana, Oberacy Emmerich Júnior, após citar propostas que estão sendo analisadas para melhorar a mobilidade urbana na Grande Vitória no decorrer dos próximos quatro anos.

O secretário explica que as possibilidades são estudadas e testadas em um programa próprio, que considera variáveis como número de carros em circulação, vagas de estacionamento e quantidade de semáforos.

“Tem que considerar as vagas de veículos, a existência de ciclovias, a quantidade de acidentes”, detalhou o secretário.

O município de São Paulo passou por experiência semelhante. Em julho de 2015, as velocidades máximas das marginais Tietê e Pinheiros foram reduzidas. Um ano depois, o número de acidentes com vítimas, mortas ou feridas, caiu 37,5%, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

Nesses locais, as máximas passaram de 90 km/h para 70 km/h na pista expressa, e de 70 km/h para 60 km/h na pista central e 50 km/h na pista local.

Nos bairros
Enquanto a redução das velocidades máximas nas avenidas está em estudo, a continuidade da proposta de diminuição das velocidades nos bairros é certa.

As ruas Bairro República serão as próximas de Vitória a terem   velocidade  máxima para carros reduzida para 30 km/h. Já funcionam nesse modelo, apelidado de Zona 30, as ruas de Bairro de Lourdes.

“Não temos registros de acidentes lá desde que foi implantado. Vamos continuar com o programa de redução nos bairros”, disse o secretário Oberacy Emmerich.

Bike Vitória
O projeto de aluguel de bicicletas, o Bike vitória, vai ser ampliado de 25% a 50%. O município ainda estuda onde vaicolocar as novas estações, mas a prioridade é por locais avaliados como mais seguros para os ciclistas.

Além disso, há proposta para integrar o projeto ao transporte de ônibus. Com uma mesma passagem, o usuário poderia utilizar o coletivo e bicicleta, segundo secretário. “Isso já existe em São Paulo. A empresa do Bike Vitória está estudando isso para a Capital. Estão buscando parceiros”, afirmou o secretário.

Outra proposta é ampliar os locais com parquímetros, para estimular a rotatividade dos veículos. “Temos que encorajar as pessoas a deixarem o carro em casa para pequenos deslocamentos”, disse Emmerich.

Fonte: G1 – Espírito Santo – TV Gazeta – Katilaine Chagas De A Gazeta

Translate »