5 empresas que concedem férias ilimitadas aos funcionários

São Paulo – Deixar que os funcionários decidam quando e por quanto tempo querem tirar férias pode parecer irresponsável, mas a ideia tem ganhado cada vez mais adeptos entre empresas lá de fora. Em setembro, foi a vez do bilionário Richard Branson, dono do Virgin Group, anunciar que adotará a política.
Para Leni Hidalgo, professora de liderança do Insper, a folga ilimitada pode ser convertida em produtividade na indústria criativa (setor das companhias que têm abraçado a medida), mas não funciona para outras áreas.
“Negócios de criatividade e de inovação demandam autonomia, mas isso não cabe para segmentos de operações industriais e serviços. Duvido que essa flexibilidade ocorra em um hotel, por exemplo, porque seria necessário compensar as ausências”.
Segundo ela, por conta da crise de falta de talentos na Europa e nos Estados Unidos, as empresas desses lugares tendem a conceder benefícios mais flexíveis na tentativa de reter as pessoas, mas essa moda ainda está longe de pegar no Brasil. “Precisaríamos de um nível de avanço tecnológico e de produtividade maiores do que a gente tem aqui”, afirma.
Por Luísa Melo, de Exame.com.

Translate »