Mercado de veículos seminovos e usados ignora crise na indústria e avança 4,6% no 1º semestre

As vendas de veículos seminovos e usados está acelerando na contramão do mercado de novos em 2014. Após ficar anos ofuscado pelo sucesso dos zero-quilômetro, o “lado B” do mercado de carros voltou a subir justamente no momento em que a indústria automobilística vive uma crise influenciada pela queda nos licenciamentos de novos.
De acordo com a Fenauto (Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores), o segmento fechou o primeiro semestre deste ano com um crescimento de 4,6% no acumulado em relação ao mesmo período de 2013. Foram comercializados 6.120.810 modelos (automóveis, comerciais leves e pesados, motos e outros).
Observando apenas junho, o número de automóveis vendidos foi 12,8% menor que o registrado em maio, com 590.117 unidades (veja a tabela). Ainda assim, o presidente da entidade, Ilídio dos Santos, afirma que o resultado negativo não surpreendeu, sobretudo por causa das férias e dos feriados decorrentes da Copa do Mundo.
— Tínhamos uma previsão de que o movimento seria menor, já que tivemos um mês com menos dias úteis em função da Copa do Mundo, além do início das férias de meio de ano, quando as vendas geralmente caem. Contudo, vale ressaltar que seguimos em franca recuperação de terreno, já que avançamos 4,6% na comparação com o primeiro semestre de 2013. Nossa expectativa é de que, com o retorno do movimento após a Copa do Mundo, o mercado deve trazer resultados positivos para os próximos meses.
Do R7.

Translate »