Mercado de usados tem alta de 3,5% até agosto

usados

De Automotive Business

O mercado de veículos usados continua a anotar resultado positivo este ano, tomando participação do segmento de novos que ainda não teve tempo suficiente para reagir às medidas para estímulos de concessão de crédito, anunciadas pelo governo federal no fim de agosto.
De acordo com números apurados até agosto pela Fenabrave, federação que representa os distribuidores, a cada veículo leve novo emplacado, foram negociados 3,4 usados no País. A média é mais alta ainda para os automóveis: 3,7 usados para cada novo vendido. Nos últimos anos, esta relação estava abaixo de 3. No caso de pesados, a relação é de 2,5.
De janeiro a agosto, foram vendidos 6,6 milhões de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus usados, volume 3,5% maior do que o anotado nos primeiros oito meses de 2013, de 6,3 milhões de unidades.
Apenas no segmento de automóveis, a alta foi de 2,9% no período, para 5,2 milhões de usados entregues. Os comerciais leves tiveram crescimento de 8,2% no acumulado do ano, com 1,1 milhão de unidades vendidas. O de caminhões usados fechou com 221,3 mil negócios fechados, com queda de 2,8%. E o de ônibus também caiu, o equivalente a 9% na comparação anual, para 29,8 mil unidades comercializadas.
A Volkswagen manteve-se líder no mercado de leves usados, com uma fatia de 24,7% no acumulado do ano. A Fiat aparece em segundo lugar, com 22,5%. É seguida por Chevrolet, com 21,4%; Ford, com 10,4%; e Renault, com 3,5%.
No segmento de caminhões usados, a Mercedes-Benz liderou com participação de 41,6%. A Volkswagen, na segunda posição, conseguiu 19,2% de market share. Ford ficou com 18,8%. Scania, com 7,5%; e Volvo, com 5,6%. No de ônibus, a Mercedes também é a maior. A marca ficou com fatia de 56,5%. A Volkswagen teve 16,1% de participação. A Marcopolo, 10,1%. E a Scania, 6,1%.
Somente em agosto último, foram vendidos 909,5 mil automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus usados, o que representa alta de 2% sobre igual mês de 2013, mas leve queda de 1,65% sobre julho deste ano.
Na análise de Ilídio dos Santos, presidente da Fenauto (Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores), “em agosto houve uma mínima variação para menos, que pode ser considerada uma acomodação normal do mercado. Em julho, tivemos um volume de vendas excepcional, compensando que ficou represado em junho, por causa da Copa do Mundo e férias. Agora estamos retornando à normalidade, apresentando o mesmo crescimento já verificado ao longo dos últimos meses.”
O veículo mais vendido de agosto foi o Volkswagen Gol, com 97,3 mil unidades. Fiat Uno, o segundo mais procurado, fechou com 60,1 mil unidades. O Fiat Palio teve 53,9 mil unidades comercializadas e ficou na terceira colocação. Os Chevrolet Celta e Corsa encerram o mês com 32,3 mil e 31,5 mil vendas, respectivamente na quarta e quinta colocação do ranking de usados. Dentre os comerciais leves, a picape mais vendida do mês foi a Fiat Strada: 22,2 mil unidades; seguida por Volkswagen Saveiro, com 16,9 mil vendas, e por Chevrolet S10, com 12,3 mil.
Fonte: ABLA

Translate »