Leilão oferece Toyota Hilux por R$ 14 mil outros 170 veículos em BH

Um leilão do Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG) e do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) – 3ª Região vai vender 171 veículos na próxima quinta-feira, 19 de novembro em Belo Horizonte. Os lotes são de veículos apreendidos ou com impedimentos judiciais para execução de dívidas trabalhistas em processos julgados pelo TRT. Alguns modelos em bom estado prometem disputa acirrada, segundo o Vrum apurou em visita ao pátio do Detran.
É caso do Lote nº 1, uma Toyota Hilux SRV 4×2 ano 2008 com lance mínimo de R$ 14 mil. Na tabela Fipe, este veículo com motor 3.0 turbodiesel tem valor estimado de R$ 69.403. O utilitário está em bom estado, mas com pequenas avarias na lateral. O veículo tem 17 multas e uma atuação que somam R$ 1,5 mil.
Outro modelo que chama atenção é o Hyundai i30 2.0 ano 2010 (Lote 2). O hatch médio coreano na cor preta tem lance inicial de R$ 10 mil e está em bom estado, tanto na lataria como no interior. Há ainda um outro i30 (Lote 8), ano 2009, com valor inicial de R$ 6 mil.
Apesar da lataria com diversas avarias e vidro do motorista quebrado, também merece nota um Toyota Corolla XEI 1.8 Flex ano 2007 (Lote 4). O sedã japonês pode ser seu por R$ 7 mil. O preço médio segundo a Fipe é de R$ 29.823. Também por R$ 7 mil reais está o lance mínimo de uma BMW 323i prata ano 1999.
Para quem busca um veículo para o trabalho, há o caminhão Mercedes Benz 709 ano 1995 verde (Lote 100) que funciona e está com baú em bom estado. O veículo tem lance inicial de R$ 5 mil. Esses e outros modelos são considerados como ‘recuperável’ no edital do leilão e serão vendidos ‘no estado’.
Há vários lotes considerados ‘sucata’. Os valores variam bastante, mas há até uma moto com lance mínimo de apenas R$ 5. Quinze lotes em oferta estão com possuem o bloco do motor imprestável para uso na sua forma original, devendo ser destruídos pelo arrematante.
A visita aos veículos será entre os dias 13 e 16 de novembro no Pátio Olhos D’Água, em Belo Horizonte. O leilão será às 10h do 19 de novembro no Gaia Eventos, no Bairro Palmeiras, na capital mineira. Qualquer pessoa física ou jurídica pode arrematar um bem considerado ‘recuperável’. No caso das sucatas, apenas empresas que atuam no desmonte e revenda de peças de veículos.
Os modelos serão vendidos no ‘estado em que se encontram’. As multas, impostos em atraso, reboque e diárias no pátio serão liberadas do prontuário e o arrematante não terá que arcar com essa despesa. No entanto, no caso de veículos que podem voltar a circular, o novo proprietário deverá consertar tudo o que for necessário para que o modelo seja aprovado em vistoria do Detran e receba o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) atualizado.
Por Thiago Ventura, do Vrum;
Foto: Edésio Ferreira, EM.

Translate »