Jeep Renegade ganha o posto de carro mais seguro do Brasil

O Latin NCAP (órgão independente que avalia a segurança dos veículos vendidos na América Latina) apresentou nesta quarta-feira (15) o resultado de mais uma bateria de testes de colisão. E o destaque foi o recém-lançado Jeep Renegade, que obteve nota máxima (cinco estrelas) em segurança para todos os ocupantes, incluindo crianças. O SUV compacto passa a ser o primeiro modelo nacional avaliado pela entidade a atingir tal desempenho.
Até então, o posto de o carro mais seguro feito no país era dividido por Toyota Corolla e Volkswagen up!, que conquistaram cinco estrelas para adultos e quatro estrelas para crianças. O Focus hatch também recebeu a mesma classificação, porém é produzido na Argentina.
O Renegade se junta ao Volkswagen Golf, fabricado no México, como o segundo modelo vendido por aqui a receber número máximo de estrelas nos dois quesitos. A versão testada do jipinho foi a de entrada Sport 1.8 (R$ 69,9 mil com câmbio manual ou R$ 75,9 mil na transmissão automática), que possui apenas os obrigatórios airbags frontais.
Mas, o que chamou a atenção da entidade foi a resistência da carroceria. No teste de colisão frontal a 64 km/h, a estrutura do habitáculo se manteve praticamente intacta, com nível aceitável de deformação do painel.
A entidade considerou ainda que cintos de segurança (com pré-tensionadores) e airbags funcionaram bem de forma conjunta, proporcionando segurança boa ou adequada para cabeça, tronco e pernas de motorista e passageiro adultos.
Já no crash test lateral a 50 km/h, a deformação do chassi atendeu aos padrões recomendados, sendo maior na parte de baixo, protegendo a parte superior das colunas e, consequentemente, a cabeça dos passageiros.
A proteção para as duas crianças de 1 ano e meio e 3 anos também foi satisfatória. Munido de ganchos Isofix e cintos eficientes, o Renegade também evitou a movimentação excessiva dos bonecos usados no teste.
O veículo ganhou pontos extras ao trazer informações importantes sobre a instalação dos assentos infantis e etiquetas explicando quais são os posicionamentos mais indicados, especificações exigidas pela entidade.
QQ sem airbags é zero
A nova geração Chery QQ também foi avaliada, porém na versão sem airbags vendida em outros mercados latino-americanos com o nome de IQ – no Brasil as bolsas infláveis são obrigatórias. E o resultado foi decepcionante.
No choque frontal, a cabeça do motorista se chocou com o volante e seus braços foram em direção ao painel. As crianças não ficaram protegidas pelos assentos e sofreriam ferimentos graves. A Chery ainda não indicou qual marca de assento usar, o que obrigou o Latin NCAP a escolher um modelo genérico.
O Fiat Palio, por sua vez, não participou da avaliação, apenas teve seu manual modificado para trazer informações mais claras sobre o uso de assentos infantis, além de avisos dentro do veículo. Com isso, sua nota subiu de 3 para 4 estrelas para adultos e de 2 para 3 estrelas para crianças.
Do Paraná Online.

Translate »