Jaguar Land Rover oficializa construção de fábrica no Brasil

Os primeiros veículos de origem inglesa a saírem de uma fábrica no Brasil serão da parceria Jaguar Land Rover. As marcas pertencentes à indiana Tata produzirão no País a partir de 2016, em Itatiaia, no Rio de Janeiro, localizada a aproximadamente 170 quilômetros da capital fluminense.
Em anúncio feito na tarde desta quinta-feira (5), a parceria britânica anunciou investimento de R$ 750 milhões até 2020 na planta que produzirá 24 mil unidades por ano. A expectativa é gerar 400 mil empregos diretos com o empreendimento.
De acordo com a JLR, a escolha pelo município do Sul do Rio se deu por ele ser um pólo automotivo emergente – fica próximo a Resende, que abriga unidades fabris de MAN Volkswagen, PSA Peugeot Citroën e, em breve, da Nissan – além de proporcionar boas condições de logística, e fácil acesso a uma rede de fornecedores.
“o Brasil e os demais países da região são de grande importância. Eles possuem um volume de clientes que, cada vez mais, estão em busca de produtos Premium de alta capacidade. Os veículos que serão produzidos são dotados do que existe de melhor em relação ao design e engenharia tipicamente britânicos”, afirmou o CEO global da Jaguar Land Rover, Ralf Speth, que esteve presente no evento que contou ainda com a presença do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral.
s utilitários Freelander, Discovery Range Rover Evoque são os mais vendidos pela JLR no País, e os mais cotados para ganhar sangue brasileiro. O último citado é o maior responsável pelo crescimento de 40% da marca nas vendas registradas nos dez primeiros meses de 2013, em relação ao mesmo período do ano anterior.
Este crescimento exponencial, bem como o regime automotivo Inovar-Auto foram os fatores chave para que a empresa britânica viesse para o Brasil. Ele determina desconto na alíquota do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para fabricantes que constroem por aqui. Depois da oficialização deste regime, nove fabricantes anunciaram empreendimentos por aqui. São elas as chinesas Chery e JAC Motors, as japonesas Honda e Toyota (que já tinham plantas por aqui), as alemãs Audi, BMW e Mercedes-Benz, além da italiana Fiat, que está construindo uma nova unidade em Goiana, em Pernambuco.
Por Lukas Kenji, do Diário do Grande ABC.

Translate »