JAC define nova data para fábrica no Brasil

jac

De Automotive Business

Após altas doses de desconfiança e rumores de que sua fábrica brasileira não sairia do papel, a JAC Motors decidiu divulgar uma nova agenda para a construção da planta de Camaçari (BA), que inicialmente deveria ficar pronta em 2014 e depois foi adiada para meados de 2015. A informação agora é que as obras serão iniciadas em novembro deste ano, segundo expectativas da empresa. A fabricação de veículos, de acordo com o novo calendário, deve começar no 1º trimestre de 2016.
A JAC informa que o investimento de R$ 1 bilhão no complexo industrial está mantido, bem como o volume a ser produzido, que será de 100 mil veículos de passeio ao ano, em dois turnos de trabalho, com 3,5 mil empregados diretos e 10 mil indiretos.
Do total do investimento, a empresa informa que R$ 120 milhões serão concedidos pelo Estado da Bahia, via financiamento pela linha Desenbahia, para a primeira etapa de construção. A construtora responsável pelas obras civis do complexo industrial ainda não foi divulgada, pois a JAC ainda analisa as propostas no processo de licitação.
A JAC esclarece que, apesar do atraso da fábrica, ao longo dos últimos meses nunca foi suspenso o desenvolvimento dos três carros de passeio previstos para a unidade. Segundo a empresa, houve um trabalho paralelo entre a engenharia de produto e a viabilização do início das obras, obtendo todas as licenças ambientais e aprovações executivas do projeto.
“É verdade que alguns obstáculos postergaram esse início das obras, mas isso já foi superado. Vamos arregaçar as mangas e trabalhar ainda mais duro a partir de agora. Estamos muito entusiasmados”, afirma Sergio Habib, presidente da JAC Motors.
Segundo o comunicado, oito fornecedores já fecharam acordo com a JAC para fabricação dos veículos. O aço será fornecido pela Usiminas. A Valeo entregará os componentes elétricos. A Autolin fará os painéis de portas. A Plascar fabricará os para-choques. A Weldmatic fornecerá os subconjuntos soldados. A Tudor entrará com as baterias. A Hutschinson fará os acabamentos de borrachas. Enquanto a Plilkington será a fabricante de vidros.
 
fonte: ABLA

Translate »