Grupo Volvo investe pesado no Centro-Oeste

AutoSueco inaugura superconcessionária de R$ 25 milhões em Cuiabá

Aproveitando bons ventos de sempre do agronegócio, o único setor da economia no qual a crise não passa perto, o Grupo Volvo expande sua presença na região Centro-Oeste do Brasil, considerada um dos grandes celeiros do País, por meio do AutoSueco, um dos maiores grupos de concessionários revendedores da marca no Brasil e no mundo, com a inauguração de sua nova sede na região e a sexta concessionária na região. Fruto do investimento de R$ 25 milhões do próprio grupo, a nova concessionária conta com 9,5 mil metros quadrados de área construída e pátio de 22 mil m2 em um terreno de 42 mil 2 de extensão localizada na BR 364, no distrito industrial da capital Cuiabá (MT).
O novo ponto substitui a antiga casa da AutoSueco, que fica a pouco mais de 1 km de distância da nova revenda, que foi a primeira do grupo na região e que funcionou por quase nove anos. Com o amplo espaço, o layout permitiu a instalação de 30 boxes que compõem o espaço da oficina, onde não é preciso desengatar o caminhão para realizar serviços, como troca de óleo e de filtro. Ao lado da oficina, há mais 12 boxes para reparos de funilaria, além de uma cabine de pintura e quatro valas para pit-stops, denominados serviços rápidos pela montadora.
“Este é um novo conceito de serviços rápidos de troca de lubrificantes em até 50 minutos para dar ainda mais disponibilidade aos veículos”, afirma Carlos Pacheco, diretor de desenvolvimento de concessionárias do Grupo Volvo América Latina.
Segundo Carlos Melnec, diretor executivo da AutoSueco Centro-Oeste, a nova unidade tem capacidade para 40 atendimentos por dia, considerando o estoque de produtos. “Toda a estrutura física e de programação de serviços segue as orientações do programa da Volvo, que regulamenta e audita todas as concessionárias a fim de alinhá-las em um modelo padrão.”
A unidade conta também com oficina volante, um caminhão leve equipado e que funciona como oficina itinerante capaz de atender o cliente frotista em sua garagem, incluindo empresas de ônibus. “Não é um socorro, mas na impossibilidade do cliente vir até à concessionária, a concessionária vai até o cliente para pequenos reparos, principalmente troca de óleo e revisões”, acrescenta Melnec, informando que a disponibilidade da oficina volante pode ser incluída em contrato de manutenção com a revenda.
Uma área da concessionária é dedicada ao motorista do caminhão e seus familiares, se for o caso, com internet, vestiários masculino e feminino, copa e cozinha, churrasqueira, entre outros itens de lazer, como mesa de sinuca e sala de TV. A concessionária pretende criar um espaço kids, para receber eventualmente os filhos dessas famílias que viajam com seus motoristas.

EXPANSÃO ESTRATÉGICA
A nova concessionária da AutoSueco em Cuiabá faz parte do plano de expansão do grupo, alinhado com a Volvo para expandir seus serviços no País. Só neste ano, a rede abriu cinco novas casas, em Santa Catarina, São Paulo e Rio de Janeiro, além de unidades ampliadas em São Paulo e esta no Mato Grosso. A expectativa é de que mais duas sejam abertas até dezembro.
Por parte do grupo AutoSueco, a marca é representada no Mato Grosso com três unidades (Cuiabá, Sinop e Rondonópolis), além de Porto Velho e Vilhena, em Rondônia, e Rio Branco, no Acre, mais outras nove revendas que mantém em São Paulo. A parceria da AutoSueco com a Volvo nasceu em 2007, quando a montadora convidou o grupo para cuidar de suas concessionárias no Centro-Oeste e em 2010, adquiriu sua primeira concessionária Volvo em São Paulo.
Em 2014, a empresa vendeu 4,2 veículos Volvo, entre ônibus e caminhões, sendo que 1,1 mil foram negociados no Mato Grosso, estado que representa 25% a 30% dos negócios do grupo e proporção de 4% para a Volvo. De acordo com Jorge Guimarães, administrador executivo da Nors, holding de origem portuguesa e que detém o grupo AutoSueco, nos últimos cinco anos a empresa investiu R$ 45 milhões em instalações na região Norte e Centro-Oeste, esta última responsável por 26% do faturamento do grupo no País, que chegou a R$ 1,32 bilhão em 2014, respondendo por 25% do faturamento global. “Esta inauguração representa a nossa confiança na região e no Brasil, onde temos a ambição de ter instalações de referência no mercado”, disse.
O presidente do Grupo Volvo na América Latina, Claess Nilsson, que fez questão de estar presente na inauguração, comemorou o feito da empresa em abrir novas casas este ano e informou que está prestes a completar nos próximos dias o volume de 300 mil caminhões produzidos no Brasil: “Apesar da turbulência, vamos continuar investindo”, declarou.
Ele disse também que por mais que o segmento de pesados e semipesados tenha caído 53% até agora com relação ao ano passado, os últimos quatro meses apresentaram certa estabilidade, mantendo este mesmo índice de queda. “É difícil especular, mas acredito que o ano fecha neste patamar, mantendo esta queda de 53% sobre 2014”, projetou.
Nilsson analisou ainda a situação da América Latina, relatando grandes dificuldades na Argentina e Venezuela, embora Chile, Peru e mercados da América Central estejam apresentando melhores desempenhos. “Por outro lado, a desvalorização do real, que não é um fator positivo, não é mal negócio para as exportações”, pondera.
Já Bernardo Fedalto, diretor de caminhões Volvo no Brasil, disse que a rede está com estoque equivalente a um mês de vendas e que a Volvo tem se adaptado a situação de queda do mercado, lembrando a redução para um único turno as operações da fábrica de Curitiba (PR) desde a metade deste ano. “Embora seja um momento muito desafiador, a Volvo escolheu o caminho em que traz tecnologia de ponta para reduzir o custo operacional e ao mesmo tempo tornar o veículo apto para rodar 24 horas por dia”, disse.
“Por isso, em primeira mão, posso dizer que a Volvo prepara para a Fenatran o lançamento do FH 6×4 com suspensor hidráulico, com eixo Meritor a partir de um projeto da própria Volvo e que deve gerar até 4% de economia de diesel. E por ora, é só o que posso dizer sobre este novo produto”, conclui.
Translate »