Fiat Uno 2017 muda na frente e adota novos motores 1.0 e 1.3 a partir de R$ 41.840

É com o mote de relançamento que a Fiat apresentou a segunda reestilização do Novo Uno, modelo lançado em 2010. Há seis anos no mercado, seria a hora de apresentar uma nova geração do compacto, o que aconteceu parcialmente. É que o Uno 2017 trouxe mudanças significativas do ponto de vista mecânico, mas no visual foi pequena a evolução. O modelo ganhou apenas uma nova grade, que dá adeus àqueles três quadradinhos simpáticos, e para-choque dianteiro. Apesar de discretas, as mudanças ficaram hamônicas e complementaram o trabalho feito na primeira reestilização. O interior foi mantido.
O Uno 2017 foi o modelo escolhido para a estreia da nova família global de motores compactos da marca, batizada de Firefly (do inglês, vagalume), que será usada em outros países. São dois motores flex, sendo o aguardado (e atrasado) 1.0 de três cilindros e um 1.3 de quatro cilindros, ambos com as mesmas características: duas válvulas por cilindro, para favorecer o torque em baixas rotações; mesmas dimensões de pistão e cilindro, para compartilhar mais componentes e ter ganho em escala; bloco de alumínio, que reduziu 7kg; otimização da queima de combustível, para ter melhor desempenho e menor consumo; alta taxa de compressão (13,2:1); sistema de partida a frio sem tanquinho; comando por corrente, que dura por toda a vida útil do motor; e recarga da bateria por frenagem ou redução de velocidade.
O novo motor 1.0 de três cilindros tem potências de 72cv a 6.000rpm (com gasolina) e 77cv a 6.250rpm (com etanol) e torques de 10,4kgfm (g) e 10,9kgfm (e), ambos a 3.250rpm. Em relação ao motor 1.0 anterior, o tricilíndrico da Fiat chegou a ganhar 2cv de potência e significativo 1kgfm de torque, com a vantagem de ter reduzido o consumo em 14,4%. Já o 1.3 melhorou e muito em relação ao velho 1.4, com potências de 101cv a 6.000rpm (com gasolina) e 109cv a 6.250rpm (com etanol) e torques de 13,7kgfm (g) e 14,2kgfm (e), ambos a 3.500rpm – um ganho de até 21cv e 1,3kgfm, reduzindo o consumo em 16,7%.
A direção agora tem assistência elétrica de série. A suspensão continua com a dobradinha McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira. O modelo ganhou opção de conteúdo mais sofisticado, como controle eletrônico de tração e estabilidade, sistema start/stop (de série na motorização 1.3) e auxílio de partida em rampa. Estão disponíveis 166 acessórios para o Uno, entre eles a central multimídia e a câmera de ré. Um item de segurança que a Fiat deixou faltar no Uno 2017 é o sistema Isofix para assentos infantis. A garantia é de três anos.
PREÇO E C0NTEÚDO São seis versões disponíveis. A de entrada é a Attractive 1.0 (R$ 41.840) traz de série direção elétrica, ar-condicionado, rodas de aço estampado de 14 polegadas calçadas com pneus de baixa resistência ao rolamento, vidros elétricos dianteiros, travas elétricas, computador de bordo, faróis de neblina, limpador e desembaçador do vidro traseiro, volante com regulagem de altura, airbag frontal. A versão seguinte é a aventureira 1.0 Way (R$ 42.970), com maior altura em relação ao solo, que acrescenta rack de teto, molduras nas caixas de roda, faróis e lanternas com máscara negra, retrovisores na cor do veículo com setas integradas, para-choques exclusivos e frisos nas portas.
A versão 1.3 Way (R$ 47.640) acrescenta chave canivete, rádio com entrada USB, abertura interna do porta-malas e da porta do tanque de combustível, apoio de pé para o motorista, porta-óculos e bolsa porta-revista nos bancos dianteiros. O Uno Way 1.3 Dualogic (R$ 51.990), equipado com câmbio automatizado de uma embreagem, acrescenta sistema de auxílio de partida em rampa, controles eletrônicos de tração e estabilidade e opção de trocas de marchas por aletas próximas ao volante.
Com visual esportivo, se valendo até da tradicional logomarca “R” das antigas versões vitaminadas, o Uno Sporting 1.3 (R$ 49.340) conta com os mesmos itens da 1.3 Way e mais rodas de liga leve exclusivas de 15 polegadas, interior na cor preta com detalhes em vermelho, suspensão com acerto esportivo, ponteira de escape dupla cromada, minissaias laterais, spoiler na tampa traseira, grade em preto brilhante, faixas laterais, molduras nas caixas de roda, soleiras de porta e tapetes acarpetados. Já a Sporting 1.3 Dualogic (R$ 53.690) acrescenta auxílio de partida em rampa, controles eletrônicos de tração e estabilidade e trocas de marcha por aletas no volante.
Por Pedro Cerqueira, do Jornal Estado de Minas.

Translate »