Em Manaus, criança guarda mesada e compra dois carros: ‘valeu a pena’

O pequeno Iann Porto Melo, de oito anos, sempre gostou de carros e hoje pode dizer que o seu veículo preferido é um Fusca 1981, que comprou com as economias do seu próprio cofre. “Todo dia a gente ficava economizando, aí compramos”, disse Iann ao G1. O menino conseguiu dinheiro para dois Fuscas, juntou as peças necessárias e hoje tem seu veículo todo equipado: “só falta colocar o ar-condicionado”, explicou.
A paixão por veículos é compartilhada com o pai, com quem mora. Foi também o pai, o jornalista Fábio Melo, de 38 anos, que apresentou o Fusca ao menino. Os dois começaram a pesquisar a história do veículo e o menino se interessou pelo modelo. Em seguida, o garoto começou a guardar dinheiro para a compra.
O primeiro veículo custou R$ 2.500, em um site de vendas. Como o carro não estava em boas condições, Iann, com a ajuda do pai, comprou mais um Fusca, desta vez por R$ 1.700. Segundo o menino, as peças do segundo veículo ajudaram a montar o Fusca 1981. A reforma do veículo “perfeito” durou cerca de um ano.
Durante mais de um ano ele juntou a mesada que recebia, o que deu para a compra dos veículos. Já a reforma foi patrocinada pelos pais, no valor total de R$ 23 mil. “Ele sempre foi um bom menino e sempre tirou boas notas. Ele mereceu”, afirmou o pai.
Eles acompanhavam o dia a dia dos carros na oficina. Fábio contou que, desde o dia em que comprou o veículo, registrou todos os momentos de Iann com o carro, com objetivo de fazer um pequeno documentário contando a trajetória dos dois.
Após a reforma, os pais de Iann resolveram presenteá-lo no seu aniversário de oito anos, no dia 11 de julho de 2014. “Levamos ele para frente de casa, e trouxemos o carro todo reformado com um laço verde em cima”, relembrou o pai. O carro agora possui vidros elétricos, aparelho de som e motor original.
A história do carro aumentou a popularidade do menino. Ele costuma receber visitas de vários amigos para conhecer o Fusca. O carro vira atração por onde Iann passa. “Valeu a pena juntar o dinheiro. Agora, gosto de ir para a escola no meu carro e quando chego lá todos pedem para tirar foto com a gente”, disse Iann.
Apesar da paixão por carros, o menino diz querer ser jogador de futebol, e que não tem pressa para começar a dirigir. “Ainda faltam 10 anos para tirar a minha carteira de motorista”, ressaltou Iann.
Do G1.

Translate »