Chego ao pedágio e estou "liso". E agora!?

Dia desses peguei a rodovia Castello Branco em direção a Alphaville. Ao chegar à praça de pedágio de Osasco (SP), no km 18, notei que não tinha os R$ 3,30 (!) para pagar. Tampouco tinha folha de cheque (a concessionária só aceita pagamento em dinheiro ou cheque). O que fazer? “Ah, pare ali adiante, que um funcionário vai orientá-lo”, disse a atendente.
As instruções consistiam em enviar um e-mail para [email protected] relatando o fato, fornecendo marca, modelo, cor e placa do carro. Recebo a resposta. Para não caracterizar evasão de pedágio (infração grave, multa de R$ 127,69 e cinco pontos na carteira), tenho cinco dias para voltar à praça de pedágio (vou ter de desembolsar no mínimo mais R$ 6,60, ida e volta…), avisar sobre o ocorrido fornecendo a placa e aí sim, pagar o pedágio “atrasado”.
Detalhe: quem comete esse tipo de erro não tem direito a reincidência, pois a placa fica registrada na concessionária CCR ViaOeste. Ah, não é preciso voltar com o carro (pode ser com outro carro ou até de moto…), nem ser a própria pessoa. Ou seja, se tiver um amigo que vai passar pelo pedágio, ele pode pagar para você, fornecendo a placa.
Bom saber.
Por Luis Perez, Uol.

Translate »