Carteira do Banco Mercedes-Benz avança para R$ 10,5 bi

merce

De Automotive Business

O Banco Mercedes-Benz tomou caminho contrário ao ritmo de desaceleração do mercado de veículos no Brasil e alcançou resultado positivo no primeiro quadrimestre deste ano. De acordo com comunicado distribuído pela instituição na quinta-feira, 29, entre os meses de janeiro e abril, o banco registrou R$ 10,5 bilhões em carteira, o que representa avanço de 9,4% sobre os R$ 9,6 bilhões apurados no mesmo intervalo de 2013.
Os financiamentos para veículos comerciais contribuíram para o êxito, somando, no quadrimestre, crescimento de 53%, fechando com R$ 1,2 bilhão, contra R$ 785 milhões do exercício anterior.
“Apesar dos números positivos, já estamos sentindo os reflexos das incertezas decorrentes da desaceleração nas vendas de comerciais zero-quilômetro. O incremento no volume de novos negócios no segmento deve-se, em grande parte, aos recursos liberados pelo BNDES em janeiro, referentes ao Finame”, explica Angel Martinez, diretor comercial do Banco Mercedes-Benz. “Por outro lado, percebemos que o retorno do Finame-PSI na modalidade simplificada e a possibilidade de os clientes financiarem até 90% do valor do produto começaram a impactar positivamente no financiamento de veículos comerciais.”
Do total de modelos comerciais negociados pelo Banco Mercedes-Benz no primeiro quadrimestre, o segmento de vans foi o que mais expandiu. Foram concedidos R$ 82 milhões, alta de 110% em relação a igual período de 2013, quando foram liberados R$ 39 milhões.
No setor de ônibus, a instituição também registrou crescimento e reforçou a sua importância no financiamento das renovações de frotas no País. Entre janeiro e abril, acumulou R$ 245 milhões em novos negócios, incremento de 11%, comparado aos primeiros meses do ano passado, com R$ 220 milhões.
O BNDES Finame foi a modalidade mais procurada no quadrimestre, responsável por 84,8% dos novos negócios da instituição. Em valores, representou R$ 1,3 bilhão, alta de 49% sobre os R$ 871 milhões negociados no mesmo intervalo de tempo de 2013.
O CDC (Crédito Direto ao Consumidor) respondeu por 15% do total, com R$ 224,7 milhões financiados de janeiro a abril, alta de 56,7% ante os R$ 143,4 milhões do ano passado. O leasing segue com participação residual de 0,1%, equivalente a R$ 1,2 milhão em novos negócios do Banco Mercedes-Benz, no primeiro quadrimestre.
AUTOMÓVEIS
O volume de novos negócios realizados pelo Banco Mercedes-Benz no segmento de automóveis, nos primeiros quatro meses de 2014, apontou retração de 15% em relação ao exercício passado: R$ 40 milhões contra R$ 47 milhões. Segundo Martinez, para fortalecer as vendas da marca no próximo quadrimestre, o banco está trabalhando no desenvolvimento de estratégias que tornem o financiamento de automóveis premium uma opção ainda mais atrativa para o cliente. “Essa retração nos números de novos negócios em veículos de passeio não impacta nas nossas expectativas para este ano”, assegurou.
Fonte: ABLA

Translate »