Carros elétricos estão mais perto de se dirigirem sozinhos

A fabricante norte-americana de carros elétricos Tesla deu um passo importante rumo ao desenvolvimento de automóveis autônomos com a instalação de um novo software que permite, entre outras coisas, mudar a rota ou ativar os freios de forma automática. “Estamos sendo especialmente cautelosos nessa etapa, por isso aconselhamos aos motoristas que mantenham suas mãos no volante, por via das dúvidas”, alertou o fundador e diretor executivo da Tesla, Elon Musk.
“No longo prazo, as pessoas não terão mais que colocar suas mãos nos volante, e eventualmente não haverá volantes ou pedais, será preciso apenas dizer o destino ao carro e ele dirigirá”, afirmou Musk.
Por ora, o sistema batizado “Autopilot” (piloto automático) terá aplicações mais modestas: combinado a um GPS e um sistema de radares, captores com um ultrassom e câmeras que a empresa instala em seus carros há aproximadamente um ano, ele pode manter o veículo em uma faixa ou mudar para outra mediante simples pressão de um botão, pode adaptar a velocidade e evitar as colisões frontais ou sair do caminho.
Ele ainda não reconhece a cor das luzes dos semáforos, mas pode avisar ao motorista quando há uma vaga livre no estacionamento e fazer uma baliza. O novo software, versão7.0, começou a ser instalado como atualização automática nos Estados Unidos nos carros Model S – dos quais foram vendidos 11,5 mil unidades em todo o mundo no terceiro trimestre. “Os carros totalmente sem motorista ainda vão demorar anos apara chegar”, admitiu a Tesla em mensagem postada em sua página oficial.
Modalidade inspira vários fabricantes
São Francisco. Os carros autônomos, sem motorista, são um segmento que inspira muito. A maioria dos fabricantes de carros trabalha com o tema, assim como os grandes grupos tecnológicos. Entre os protótipos mais bem sucedidos estão o Google Car, que o gigante da internet norte-americana Alphabet já faz circular em vários Estados do país, ou uma Mercedes futurista que permite sentar-se de costas para a via, apresentada em janeiro pelo grupo alemão Daimler. De todas as formas, as regulamentações atuais ainda não permitem a circulação de carros sem uma pessoa atrás do volante.
Flash
Sucesso. Um modelo de veículo elétrico da Tesla recebeu a melhor nota já atribuída, 100 em 100, em um teste da revista “Consumer Reports”. Trata-se do P85D de dois motores elétricos, um dianteiro e outro traseiro, baseado no Model S.
Motorista quase provoca acidente
SÃO PAULO. Quando a Tesla liberou a atualização do piloto automático para o sedã Model S, alertou que os motoristas precisam continuar no comando. No entanto, alguns não estão seguindo à risca a recomendação. Para mostrar como o piloto automático funciona, eles estão publicando vídeos no YouTube em que aparecem sem contato com o volante do carro.
Em um deles, o veículo da Tesla, ao cruzar com outro carro vindo na direção oposta da via, vira sozinho à esquerda, quase causando uma batida. É preciso que o motorista, que estava longe do volante e gravando com o celular, intervenha e desvie.
Segundo o site The Verge, o carro é programado para seguir o veículo à frente e não conseguiu identificar que o outro estava na pista contrária. A Tesla diz que é a nova ferramenta é apenas uma ajuda aos motoristas, que precisam continuar com o controle do carro. O piloto automático funciona como os sistemas que os pilotos de avião usam quando as condições estão boas. Mas o motorista ainda é responsável.
Via O Tempo.

Translate »